O estudo dirigido como prática para superar defasagens no processo de alfabetização sob o olhar dos docentes.

Autores

  • Rosana Carla Gonçalves Gomes Cintra Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Narrativa, Prática Docente, Alfabetização, Estudo Dirigido.

Resumo

O artigo traz o estudo dirigido oferecido aos alunos com dificuldades na alfabetização do segundo ano dos anos iniciais do ensino fundamental de uma das escolas municipais de tempo integral, pertencente à rede municipal de ensino de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. A investigação teve como metodologia, pesquisa-ação realizada durante três bimestres de 2012. Os objetivos foram compreender de que forma o estudo dirigido proporcionou a aprendizagem; pesquisar como foram organizados os critérios para a formação do grupo e investigar de que forma a motivação é importante para a vida escolar da criança, a partir de narrativas das professoras e coordenadora. Os resultados indicaram a necessidade de um trabalho pedagógico diferenciado junto às crianças com problemas de aprendizagem em seu processo de alfabetização, vivenciados no momento do estudo dirigido, auxiliando a superar as dificuldades e avançar qualitativamente no processo de alfabetização.

 

 

Biografia do Autor

Rosana Carla Gonçalves Gomes Cintra, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduação em Pedagogia com habilitação em Administração Escolar, pela FUCMAT, atualmente, Universidade Católica Dom Bosco – UCDB (1988), Mestrado em Educação pela mesma Universidade (1999) e Doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP (2003). Atualmente é Professora Associada 2 do Centro de Ciências Humanas e Sociais – CCHS da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. Professora de graduação e pesquisadora-orientadora do Mestrado em Educação (PPGEdu) do CCHS, em Campo Grande, na Linha de Pesquisa Educação, Psicologia e Prática Docente e também do Mestrado em Educação (PPGE) do CPAN (Câmpus do Pantanal), em Corumbá, na Linha de Pesquisa Formação Docente e Diversidade. Tem experiência na área de educação infantil, educação especial na perspectiva da educação inclusiva, arte-educação, psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem e prática docente. Autora do livro “Educação especial X dança: um diálogo possível”, indicado ao Prêmio Jabuti em 2002 na categoria Educação e Psicologia, pela Câmara Literária do Rio de Janeiro, e do livro “Tempos e Contratempos no Espaço da Educação Infantil”. Foi Diretora do Campus de Coxim (CPCX) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul no período de 2006 a 2009. É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Especial e Múltiplas Linguagens – GEPEMULT, cadastrado no CNPq, e também, coordenadora do Projeto de Extensão “Unika Dança UFMS – Escola de Formação de Bailarinos e Cia de Dança”, desde 2005, e da Turma 1 do Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil – CEEI/UFMS/MEC, de Campo Grande.

Downloads

Publicado

06/12/2013

Como Citar

Cintra, R. C. G. G. (2013). O estudo dirigido como prática para superar defasagens no processo de alfabetização sob o olhar dos docentes. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 4(10), 186–200. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/interfaces/article/view/538