Os estilos de uso dos espaços virtuais na construção de estratégias didáticas na licenciatura e na formação para a docência na educação básica

Autores

  • Adriana Aparecida de Lima Terçariol Universidade Nove de Julho - UNINOVE
  • Daniela Melaré Vieira Barros Departamento de Educação e Ensino a Distância, Universidade Aberta, Lisboa, Portugal
  • Raquel Rosan Christino Gitahy Programa de Pós-Graduação em Educação - Universidade do Oeste Paulista Universidade Estadual do Mato Grosso do sul

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v12i34.5403

Resumo

Esta investigação objetivou compreender os estilos de uso dos espaços virtuais de estudantes de Pedagogia, a fim de construir a partir destes estilos, estratégias didáticas no curso de licenciatura em Pedagogia, visando à  formação para a docência na Educação Básica. Foram sujeitos desta investigação 317 estudantes de Pedagogia. Para a coleta de dados, utilizou-se de questionário para identificar os estilos de uso do espaço virtual, o perfil e as percepções sobre o uso das redes sociais no processo de ensino e de aprendizagem dos participantes (BARROS, 2009). Para a organização e sistematização dos dados coletados, utilizou-se da técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), com apoio do software DSCsoft 2.0 (LEFÈVRE; LEFÈVRE, 2005). Os resultados mostraram de forma significativa, a predominância dos estilos de uso participativo, busca e pesquisa no espaço virtual. Também se verificou que a descoberta de novas estratégias de ensino, a partir da identificação dos estilos de uso do espaço virtual, auxilia na concepção de propostas de aprendizagem para ambientes de aprendizagem online. Concluiu-se que os estilos de uso do espaço virtual no âmbito dos cursos direcionados à formação inicial de professores, pode contribuir para o trabalho colaborativo, em rede e o desenvolvimento de competências digitais desses futuros educadores.

Biografia do Autor

Adriana Aparecida de Lima Terçariol, Universidade Nove de Julho - UNINOVE

Doutora em Educação e Currículo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Mestre e Pedagoga pela Faculdade de Ciências e Tecnologia Unesp/Campus de Presidente Prudente/SP. Possui experiência em EaD como Coordenadora de Núcleo de Educação a Distância no Ensino Superior, Produção de Materiais Didáticos, Formação/Atuação como Professores/Tutores. Professora na Graduação e Pós-Graduação nas disciplinas: Tecnologias Aplicadas à Educação; Educação a Distância; Formação de Professores; Metodologia da Pesquisa, Avaliação, entre outras áreas. Atualmente é docente no Curso de Pedagogia (Presencial/Distância) na Universidade Nove de Julho (UNINOVE-SP). Docente, Pesquisadora e Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Currículo e Tecnologias- GEPECeT no Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Educação na Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE-Presidente Prudente-SP).

Referências

BARROS, D.M.V. Estilos de uso do virtual: estratégias de personalização da aprendizagem In IV Congresso Nacional de Formação de Professores e XIV Congresso Estadual Paulista de Formação de Formadores – UNESP, (2018). (no prelo).

BARROS, D. M. V. Pedagogical criteria of learning styles in virtual for evaluation of Virtual learning environments (VLE). Proceedings of EdMedia: World Conference on Educational Media and Technology 2011 (T. Bastiaens; M. Ebner, eds.), pp. 2662-2667. Association for the Advancement of Computing in Education (AACE).

BARROS, D. M. V. Estilos de uso do espaço virtual: como se aprende e se ensina no virtual? Inter-Ação: Revista Faculdade Educação, UFG, vol. 34, nº 1, pp. 51-74, jan./jun., 2009. Disponível em: https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/2052/1/artigo%20Daniela.pdf - Acesso em: 15 set. 2018.

BARROS, D.M.V. Literacia da Informação: o potencial educativo do virtual como estratégia pedagógica. In: BELLUZZO, R.C.B.; GEORGES, G. Competência em informação: de reflexões às lições aprendidas. Feres. – São Paulo, SP: FEBAB, 2013. Disponível em: http://issuu.com/necfci-unb/docs/compet__ncia_em_informa____o__de_re - Acesso em: 20 maio 2020.

BARCELOS, G. T.; PASSERINO, L. M.; BEHAR, P. Redes sociais na internet: ambiente pessoal de aprendizagem na formação de professores iniciantes de Matemática. CINTED-UFRGS Novas Tecnologias na Educação, vol. 9, nº 1, julho, 2011. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/21902/12706 - Acesso em: 18 set. 2018.

BUENO, M. O. B. Cultura digital e redes sociais: incerteza e ousadia na formação de professores, 110 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2014. Disponível em: http://site.ucdb.br/public/md-dissertacoes/15209-maysa-o-brum-bueno.pdf - Acesso em: 18 set. 2018.

FREITAS, R. L. A. As novas tecnologias e o novo paradigma da educação: fundamentação e a produção da Escola do Futuro da USP. Dissertação (Mestrado em Educação) - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

GOULÃO, M.F.B.; BARROS D.M.V. Recursos Educacionais Abertos e Práticas Colaborativas de Aprender e Ensinar. In: AIRES, L.A.; MOURA, A. P.M.; SEABRA, F.; MOREIRA, J.A. ATAS Educação a Distância e Diversidade no Ensino Superior, 2014. Disponível em: http://www.hobbytec.com.br/ebook_agrinho/senar/complexidade/#page/11 - Acesso em: 20 maio 2020.

GUEDES-GRANZOTTI, Raphaela Barroso et al. Situação-problema como disparador do processo de ensino-aprendizagem em metodologias ativas de ensino. Rev. CEFAC, São Paulo, v. 17, n. 6, p. 2081-2087, Dec. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462015000802081&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 28 jul. 2020.

KERCKHOVE, D. Inteligencias en conexión: hacia una sociedad de la Web. Barcelona: Gedisa, 1999.

KERCKHOVE, D. A pele da cultura. Lisboa: Relógio D´agua, 1995.

LEFÈVRE, F; LEFÈVRE, A. M. C. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa (desdobramentos). 2ª ed. Caxias do Sul, RS: Educs, 2005.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

LÉVY, P. O que é virtual? São Paulo: Editora 34, 1996.

OKADA, A.; BARROS, D. M. V. Os estilos de coaprendizagem para as novas características da educa (3.0). In: VIII International Conference on ICT in Education - Challenges 2013, 15-16th July 2013, Braga, Portugal. Disponível em: http://oro.open.ac.uk/42573/1/Untitled.pdf - Acesso em: 15 set. 2018.

PEREIRA, L. L. S.; BENITE A. M. C. Redes sociais como espaço de interações discursivas sobre formação de professores de ciências para a educação inclusiva. Investigações em Ensino de Ciências, vol. 17, nº 3, pp. 615-639, 2012. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/ienci/artigos/Artigo_ID308/v17_n3_a2012.pdf - Acesso em: 18 set. 2018.

SCHOLZE, L. O perfil dos professores brasileiros: o que fazem, o que pensam, o que almejam. Pesquisa Nacional Unesco. São Paulo: Moderna, 2004.

TERÇARIOL, A. A. de L.; BARROS, D. M.V. Estilos de uso do espaço virtual e as estratégias de ensino para uma formação ativa de professores no contexto da pedagogia. In: VIII Congreso Mundial de Estilos de Aprendizaje (2018: Barranquilla). VIII Congreso Mundial de Estilos de Aprendizaje, Octubre 10, 11, 12 de 2018 / Grupo de Investigación interinstitucional.

Downloads

Publicado

2021-06-18

Como Citar

Terçariol, A. A. de L., Vieira Barros, D. M., & Gitahy, R. R. C. (2021). Os estilos de uso dos espaços virtuais na construção de estratégias didáticas na licenciatura e na formação para a docência na educação básica. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 12(34), 1016–1044. https://doi.org/10.26514/inter.v12i34.5403