Relações étnico-raciais na prática pedagógica dos professores de Educação Física: estudo exploratório em escolas estaduais de Curitiba.

Visualizações: 67

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v14i40.5712

Palavras-chave:

Educação Física, Docência, Relações raciais

Resumo

Esta pesquisa teve delineamento exploratório qualitativo com o objetivo de analisar a forma como a Educação das Relações Étnico-Raciais é contemplada na disciplina de Educação Física em escolas estaduais de Curitiba, Paraná. Para atender ao objetivo foram utilizadas entrevistas semiestruturadas com professores, bem como análise dos Planos de Trabalho Docente (PTD) e do Projeto Político Pedagógico da escola (PPP). Os dados coletados foram submetidos a análise documental interpretativa subjetiva no caso do PPP e PTD e análise de conteúdo na perspectiva de Bardin (2016) no caso da entrevista. Como resultado de pesquisa constatou-se que, apesar do tema étnico-racial constar na maioria dos PPPs das escolas, ele quase não é mencionado nos PTDs. Isso ocorre pelo fato dos professores, em geral, não trabalharem com as questões étnico-raciais de modo sistematizado e planejado, mas sim como currículo oculto na sua prática cotidiana. A grande limitação apontada pelos docentes para a realização do trabalho com as relações étnico-raciais é a falta de formação específica sobre a temática, que pode gerar uma sensação de despreparo, insegurança e de não saber como contextualizar a questão étnico-racial com os conteúdos próprios da disciplina.

Biografia do Autor

Francine Cruz Grison, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Mestre em Educação pela UFPR (2020). Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná (UFPR, 2006); Especialização em Atividade Física e Saúde (UFPR, 2008); Especialização em Educação das Relações Étnico-Raciais (UFPR, 2015); Licenciatura em Letras Português/Inglês (UTFPR, 2016). 

Guilherme da Silva Gasparotto, Instituto Federal do Paraná (IFPR)

Doutor em Educação FÍsica; docente do Instituto Federal de Educação,  Ciência e Tecnologia do Paraná e dos Programas de pós-graduação em Educação, Profissional e Acadêmico, da UFPR.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Qualitative Research for Education. An introduction to theory and methods, Boston: Allyn and Bacon, 1982.

BRASIL. Lei nº 10.639/03, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Seção 1, p. 1.

______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

______. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: [s.n.], 2004. Parecer CNE/CP n° 3/2004 de 10 de março de 2004.

______. Lei nº 11.645/08, de 10 de março de 2008. Altera a Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei n.º 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.Seção 1, p. 1.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IBGE. Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil. Rio de Janeiro, 2019.

PARANÁ. Conselho Estadual de Educação. Deliberação n.º 04/06, de 02 de agosto de 2006. Normas Complementares às Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana.

_______. Secretaria de Estado da Educação. Resolução nº 3399/2010 – GS/SEED: Resolve compor Equipes Multidisciplinares nos Núcleos Regionais de Educação – NREs e Estabelecimentos de Ensino da Rede Estadual de Educação Básica.

RANGEL, I.C.A. Educação Física na Educação Infantil: Notas Sobre a Possibilidade de Formação de Preconceito Étnico Racial. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte - Ano 5, n.1, p. 135-146, 2006.

RIBEIRO, D. Lugar de Fala. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019.

RODRIGUES, J. M. A relação do corpo para a construção da identidade negra. In: Culturas africanas e afro-brasileiras em sala de aula: saberes para os professores, fazeres para os alunos. Org: Renata Felinto. Belo Horizonte, MG, Fino Traço Editora, 2012.

SANTOS, M.V. O estudante negro na cultura estudantil e na Educação Física escolar. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) – Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre (RS), 2007. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/12900. Acesso em 30 abr. 2020.

SILVA, P.B.G. Aprender, ensinar e relações étnico-raciais no Brasil. Educação, Porto Alegre/RS, ano XXX, n. 3 (63), p. 489-506, 2007.

———. Educação das Relações Étnico-Raciais nas instituições escolares. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, v. 34, n. 69, p. 123-150, 2018.

SILVA, P. V. B; ARAÚJO, D. C. Educação em Direitos Humanos e Promoção da Igualdade Racial. Linhas Críticas (UnB), v. 17, p. 483-505, 2011.

Downloads

Publicado

06-11-2023

Como Citar

Grison, F. C., & Gasparotto, G. da S. (2023). Relações étnico-raciais na prática pedagógica dos professores de Educação Física: estudo exploratório em escolas estaduais de Curitiba. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 14(40). https://doi.org/10.26514/inter.v14i40.5712