Residências Multiprofissionais em Saúde

problematizando a formação do psicólogo para o SUS

Visualizações: 148

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/inter.v14i40.5717

Palavras-chave:

Formação Profissional, Residência Multiprofissional, Psicologia, SUS

Resumo

O objetivo do presente artigo é problematizar a formação de psicólogos para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de experiências nas Residências Multiprofissionais em Saúde (RMS). Foi realizado estudo qualitativo por meio de entrevistas semiestruturadas com 17 psicólogos(as) egressos(as) de diferentes programas de um estado do Nordeste. Por meio de análise de conteúdo temática foram estabelecidos quatro eixos de análise: trajetória Profissional, experiência na RMS, experiência Docente e relação entre trajetória docente e RMS. Em relação à experiência na RMS, os entrevistados apontaram contribuições para inserção no mercado de trabalho, para qualificação na área da saúde, para a ampliação da visão de mundo e das possibilidades de compreender e do fazer em saúde. É um processo desafiador devido à intensa carga horária (60 horas semanais), às dificuldades estruturais dos serviços de saúde e às questões relacionadas diretamente à organização e funcionamento de cada programa. Conclui-se que diante das transformações ocorridas na atuação e formação em psicologia nas últimas décadas, especialmente em relação às ferramentas e ao aparato teórico-conceitual tradicionais da categoria, as experiências nas RMS podem acionar outros modos de fazer psicologia coerentes com os princípios e diretrizes do SUS.

Biografia do Autor

Ana Helena Araújo Bomfim Queiroz, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Doutora em Psicologia pela UFRN (2019), Mestre em Saúde Pública pela UFC (2011) e Especialista em Processos Educacionais na Saúde (2014) e em Saúde Mental (2007).

Magda Dimenstein, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Professora Titular do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, bolsista de produtividade 1A/CNPQ.

Candida Dantas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Dra. em Psicologia Social. Docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFRN.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, v. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002.

BRASIL, C. C.; OLIVEIRA, P. R. S.; VASCONCELOS, A. P. S. M. Perfil e trajetória profissional dos egressos de residência multiprofissional: trabalho e formação em saúde. Sanare, v. 16, n. 1, p. 60-66, jan./jun. 2017.

BRASIL. Lei n. 11.129, de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens – ProJovem; cria o Conselho Nacional da Juventude – CNJ e a Secretaria Nacional de Juventude; altera as Leis nos 10.683, de 28 de maio de 2003, e 10.429, de 24 de abril de 2002; e dá outras providências.

BRASIL. Resolução CNS n. 287, de 8 de outubro de 1998. Relaciona categorias profissionais de saúde para atuação do Conselho. Brasília: Ministério da Saúde.

BRASIL. Resolução n. 510, de 7 de abril de 2016. Dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais. Brasília: Ministério da Saúde.

CAMPELO, G. O. A residência multiprofissional em saúde da família: revelando sentidos dos profissionais egressos. 2015. 139 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde da Família) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. 2015.

CAMPOS, F. E. A. A trajetória da residência multiprofissional em saúde no Brasil. In: MINISTÉRIO DA SAÚDE (Org.). Residência multiprofissional em saúde: experiências, avanços e desafios. Brasília: Autor, 2006. p. 11-16.

CECCIM, R. B. A emergência da educação e ensino da saúde: interseções e intersetorialidades. Revista Ciência & Saúde, v. 1, n. 1, p. 9-23, jan./jun. 2008.

CEZAR, P. K.; RODRIGUES, P. M.; ARPINI, D. M. Psicologia na Estratégia de Saúde da Família: vivências da residência multiprofissional. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 35, n. 1, p. 211-224, abr. 2015.

DALLEGRAVE, D.; CECCIM, R. Expressões do processo de governamentalização nas residências em saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 20, n. 57, p. 377-388, fev. 2016.

DALLEGRAVE, D.; KRUSE, M. H. L. No olho do furacão, na ilha da fantasia: a invenção da residência multiprofissional em saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 13, n. 28, p. 213-226, mar. 2009.

DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS. Relatório Final – Levantamento de informações sobre a inserção dos psicólogos no mercado de trabalho brasileiro. São Paulo: DIEESE, 2016.

DIMENSTEIN, M.; MACEDO, J. P. Formação em psicologia: requisitos para atuação na atenção primária e psicossocial. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 32, n. spe., p. 232-245, 2012.

DIMENSTEIN, M.; MACEDO, J. P.; GOMES, M.; SILVA, T. M.; ABREU, M. M. A saúde mental e atenção psicossocial: regionalização e gestão do cuidado integral no SUS. Salud & Sociedad, v. 9, n. 1, p. 70-85, abr. 2018.

FERLA, A. A., ROCHA, C. M. F., FAJARDO, A. P., DALLEGRAVE, D., ROSSONI, E., PASINI, V. L., & SONAGLIO, F. G. O aprender no trabalho como formação em residências e como desenvolvimento das práticas: perspectivas em mosaico de experiências de equipes, serviços e redes. In: FERLA, A. A.; ROCHA, C. M. F.; FAJARDO, A. P.; DALLEGRAVE, D.; ROSSONI, E.; PASINI, V. L.; SONAGLIO, R. G. (Org.). Residências em saúde e o aprender no trabalho: mosaico de experiências de equipes, serviços e redes. Porto Alegre: Rede Unida, 2017, p. 9-32.

FERRARINI, N. L.; CAMARGO, D. O professor de psicologia diante da multiplicidade e diversidade teórica da psicologia: lugar de incertezas e de desafios. Psicologia Ensino & Formação, v. 5, n. 1, p. 32-49, 2014.

FERREIRA NETO, J. L. Psicologia, políticas públicas e o SUS (2ª ed.). São Paulo/Belo Horizonte: Escuta/Fapemig, 2017.

FIGUEIREDO, L. C. Epistemologia, história, e além: reflexões sobre uma trajetória pessoal. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 30, n. spe., p. 140-148, dez. 2010.

HECKERT, A. L. C.; PASSOS, E. Pesquisa-intervenção como método, a formação como intervenção. In: CARVALHO, S. R.; BARROS, M. E. B.; FERIGATO, S. (Org.). Conexões: saúde coletiva e política da subjetividade. São Paulo: Aderaldo & Rothschild, 2009. p. 376-393.

LIMA, M. O encontro de psicólogos com profissionais de saúde em uma residência multiprofissional em saúde mental, na Bahia - Brasil. Integración Académica En Psicología, v. 4, n. 10, p. 35-50, 2016.

LOBATO, C. P.; MELCHIOR, R.; BADUY, R. S. A dimensão política na formação dos profissionais de saúde. Physis Revista de Saúde Coletiva, v. 22, n. 4, p. 1273-1291, 2012.

MACEDO, J. P.; DIMENSTEIN, M. Saúde coletiva e ampliação dos saberes e práticas para a formação de psicólogos. In: CRUZ, R. T.; GUSMÃO, E. E. S. (Org.). Psicologia: conceitos, técnicas e pesquisas. Curitiba: CRV, 2013. p. 201-226.

MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Pala Athenas, 2001.

MEDEIROS, R. H. A. Residência integrada em cenas: ensaios críticos acerca da formação do profissional em saúde. Porto Alegre: Rede Unida, 2016.

MEIRA, M. A.; SILVA, M. O. Atuação da psicologia na estratégia saúde da família: a experiência de um psicólogo em uma residência multiprofissional. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 15, n. 3, p. 369-376, ago. 2011.

MENESES, J. R.; CECCIM, R. B.; MARTINS, G. C.; MEIRA, I. F. F; SILVA, V. M. (2018). Residências em saúde: os movimentos que as sustentam. In: CECCIM, R. B.; MENESES, L. B. A.; SOARES, V. L.; PEREIRA, A. J.; MENESES, J. R.; ROCHA, R. C. S.; ALVARENGA, J. P. O. (Org). Formação de formadores para residências em saúde: corpo docente-assistencial em experiência viva. Porto Alegre: Rede Unida, 2018. p. 33-48.

NASCIMENTO, A. K. B.; AVARCA, C. A. C. Inserção do psicólogo na estratégia de saúde da família: relato de experiência na residência multiprofissional. Revista Psicologia e Saúde, v. 9, n. 3, p. 107-118, dez. 2017.

OLIVEIRA, C. F. A residência multiprofissional em saúde como possibilidade de formação de profissionais para o Sistema Único de Saúde. 2009. 106 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

PASINI, V. L. Residência multiprofissional em saúde: de aventura quixotesca à política de formação para o SUS. 2010. 155 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

PASINI, V. L.; GUARESCHI, N. M. F. A emergência do SUS e as necessidades de reconfigurações no mundo do trabalho em saúde. In: GUARESCHI, N. M. F.; SCISLESKI, A.; REIS, C.; DHEIN, G.; AZAMBUJA, M. A. (Org.). Psicologia, formação, política e produção em saúde. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010. p. 118-140.

SANTOS, C. C. O precariado escondido sob o véu da formação profissional: o caso das Residências em área profissional da saúde. 2018. 171 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde) – Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Rio de Janeiro, 2018.

SILVA, A. L. F. Programas de residência multiprofissional em saúde da família: repercussões no exercício profissional dos egressos de educação física. 2014. 195 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde da Família) – Universidade Federal do Ceará, Sobral, 2014.

SILVA, Q. T. A.; CABALLERO, R. M. S. (2010). A micropolítica da formação profissional na produção do cuidado: devir-residência. In: FAJARDO, A. P.; ROCHA, C. M. F.; PASINI, V. (Org.). Residências em saúde: fazeres & saberes na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010, p. 61-74.

UCHÔA-FIGUEIREDO, L. R; RODRIGUES, T. F.; DIAS, I. M. Percursos interprofissionais: formação em serviço no Programa Residência Multiprofissional em Atenção à Saúde. Porto Alegre: Rede Unida, 2016.

VARGAS, E. R. Experiência em produção de conhecimento: A afirmação do público na Educação na Saúde. 2015. 178 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2015.

YAMAMOTO, O. H. 50 anos de profissão: responsabilidade social ou projeto ético-político? Psicologia: Ciência e Profissão, v. 32, n. spe., p. 6-17, 2012.

Downloads

Publicado

06-11-2023

Como Citar

Queiroz, A. H. A. B., Dimenstein, M., & Dantas, C. (2023). Residências Multiprofissionais em Saúde: problematizando a formação do psicólogo para o SUS. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 14(40), 83–98. https://doi.org/10.61389/inter.v14i40.5717

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.