OLHARES SOBRE O OUTRO: IMPACTOS NA INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v13i38.5996

Palavras-chave:

Educação Especial. Inclusão Educacional. Aprendizagem.

Resumo

Busca tensionar pensamentos hegemônicos que sinalizam a incapacidade de sujeitos com deficiência de aprenderem nas escolas comuns. Problematiza essa linha de análise a partir de diálogos com as teorizações de Santos (2007, 2008) e com um estudo realizado em uma escola pública de Ensino Fundamental que conta com a matrícula de estudantes público-alvo da Educação Especial. Configura-se como desdobramento da pesquisa intitulada Observatório Nacional de Educação Especial: um estudo em rede sobre o funcionamento das salas de recursos multifuncionais, realizado no ano de 2015. A investigação na escola se efetivou por meio de observação e formação em contexto, fundamentando-se em pressupostos da pesquisa-ação colaborativo-crítica. Como resultado, destaca a necessidade de não reduzir o sujeito a limitações/impossibilidades, apostar na educabilidade humana e compreender o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento humano. Conclui que há um longo caminho a ser percorrido para que os diferentes modos de existência venham a ser assumidos como potência de aprendizagem e de produção de experiências e de conhecimento, convidando a pensar a igualdade na diferença, de modo a garantir o direito à participação de todos nos processos de ensino-aprendizagem.

Biografia do Autor

Renata Duarte Simões, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora Adjunta no Departamento de Linguagens, Cultura e Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (DLCE/Ufes) e do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação (PPGMPE/Ufes). Graduada em Educação Física (Licenciatura Plena) pela Universidade Federal do Espírito Santo (CEFD/Ufes). Pós-Graduada (Lato Sensu) em Treinamento Desportivo pela Universidade Veiga de Almeida (2002). Mestre em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP (2005). Doutora em História da Educação e Historiografia pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo ? FEUSP (2009). Pós-doutora em História da Educação e Historiografia pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo - FEUSP (2013). Membro dos grupos de pesquisa Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em História da Educação (NIEPHE/USP); Grupo de Estudos e Pesquisas sobre História do Ensino Superior (GREPHES/UFS); Grupo de Pesquisa Direitas, História e Memória; Grupo História das Direitas e do Autoritarismo; e Grupo de Estudos em Educação, Pobreza e Desigualdade Social (GEEPDS/Ufes). Tem experiência na área de Educação e História da Educação, com ênfase nos seguintes temas: História da Educação; Movimentos Sociais; Pobreza e Desigualdade Social; Formação de Professores; Gênero; Cultura Corporal; Educação Física; e Metodologia Científica.

Alexandro Braga Vieira, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor Adjunto "A" do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo - Departamento de Educação, Política e Sociedade (DEPS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Ensino, Educação Básica e Formação de Professores do CCAE - Centro de Ciências Agrárias e Engenharias - da Ufes. Coordenador do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação do Centro de Educação da Ufes. Possui graduação em Letras (2001) e Pedagogia (2012). Especialização Latu sensu em Administração Escolar (2002) e em Atendimento Educacional Especializado (2012). Mestrado (2008) e Doutorado (2012) em Educação e Pós-Doutorado pela Universidade Federal do Espírito Santo. Desenvolve pesquisas no âmbito da Educação e da Educação Especial nas áreas de formação docente, políticas públicas, currículo, atendimento educacional especializado e práticas pedagógicas inclusivas.

Sabrina Selvatici Gomes Ghidini

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

AMARAL, L. A. Sobre crocodilos e avestruzes: falando de diferenças físicas, preconceitos e sua superação. In: AQUINO, J. (Org.). Diferenças e preconceitos na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1998. p. 11-30.

BARBIER, R. A pesquisa-ação. Tradução de Lucie Didio. Brasília: Líber Livro Editora, 2004.

BIANCHETTI, L.; CORREA, J. A. In/exclusão no trabalho e na educação: aspectos mitológicos, históricos e conceituais. Campinas: Papirus, 2011.

CORREIA, G. B. Deficiência, conhecimento e aprendizagem: uma análise relativa à produção acadêmica sobre Educação Especial e currículo. 2016. 187 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

FERREIRA, B. M. S. Prática pedagógica em Educação Especial: inclusão de aluno com deficiência. 2016. 125 f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia, 2016.

FREITAS, M. C.; SILVA, A. P. F. da. Escolarização, trabalho e sociabilidade em “situação de risco”: apontamentos para uma antropologia da infância e da juventude sob severa pobreza. In: FREITAS, M. C. (Org.). Desigualdade social e diversidade cultural na infância e na juventude. São Paulo: Cortez Editora, 2006. p. 17-45.

MACALLI, A. C. Trajetória escolar de alunos com deficiência: matrículas do censo escolar. 2017. 119 f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Programa de Pós-Graduação em Educação Especial, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, 2017.

MENDES, E. G. Observatório Nacional de Educação Especial: estudo em rede nacional sobre as salas de recursos multifuncionais nas escolas comuns. Projeto de Pesquisa Observatório da Educação, edital nº 38/2010, CAPES/INEP. Brasília, 2010.

MEIRIEU, P. A pedagogia entre o dizer e o fazer: a coragem de recomeçar. Tradução de Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PIMENTA, S. G. Professor reflexivo: construindo uma crítica In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2005. p. 17-52.

SANTOS, B. de S. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Editora Cortez, 2006.

SANTOS, B. de S. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007.

SANTOS, B. de S. A filosofia à venda, a douta ignorância e a aposta de Pascal. Revista crítica de ciências sociais, Coimbra, Portugal, n. 80, v. 01, p. 11-43, mar. 2008.

Downloads

Publicado

30/08/2022

Como Citar

Simões, R. D., Vieira, A. B., & Ghidini, S. S. G. (2022). OLHARES SOBRE O OUTRO: IMPACTOS NA INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 13(38). https://doi.org/10.26514/inter.v13i38.5996