Tendências Epistemológicas em Estudos da Universidade Federal de Pernambuco sobre Políticas de Avaliação Educacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.6062

Palavras-chave:

Política Educacional. Avaliação Educacional. Metapesquisa

Resumo

O presente estudo apresenta resultados parciais de uma metapesquisa na qual foram analisadas as dissertações produzidas em Programas de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, focando trabalhos relacionados a avaliação educacional desenvolvidos através do Programa de Modernização da Gestão Pública – Metas para Educação de Pernambuco, da Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco – SEE/PE. Objetivamos compreender as principais tendências epistemológicas nas dissertações relacionadas a avaliação educacional moldada pelo PMGP/ME-PE, as quais foram apresentadas a programas de pós-graduação da UFPE. Como base teórica-metodológica adotamos o “Enfoque das Epistemologias da Política Educacional” - EEPE, desenvolvida por Tello (2012). Os resultados encontrados apontam que, apesar da emergência nos últimos anos de abordagens oriundas da linguística, apoiadas em teorias pós-estruturalistas, teorias pós-críticas e pós-modernas, essas perspectivas nem sempre apareceram de forma explícita nos trabalhos, sendo ainda bastante dominantes as abordagens teórico-metodológicas compreensivas e históricas, como o materialismo histórico-dialético ou teorias-metodológicas combinadas. Isso nos fez concluir que a pesquisa em Política Educacional carece de uma maior diversidade de olhares e discursos, bem como de procedimentos metodológicos mais abrangentes, que ofereçam outras concepções de Política Educacional, com comprometimento e sem abrir mão do rigor conceitual e epistemológico.

 

 

Biografia do Autor

Divane Oliveira de Moura Silva, Universidade Federal de Pernambuco

Mestranda em Educação Contemporânea. Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Marcela de Souza Santiago, Universidade Federal de Pernambuco-UFPE

Mestra em Políticas Públicas. Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Kátia Silva Cunha, Universidade Federal de Pernambuco

Doutora em Educação. Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Referências

ATTENA. Repositório Digital da Universidade Federal de Pernambuco. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/301/browse?type=subject&order=ASC&rpp=20&offset=20. Acesso em: 10 jan. 2021.

BALL, S. J. Performatividade, privatização e o pós-estado do bem-estar. Educação & Sociedade, v.25, n.89, p.1105-1126, 25, 2004.

BALL, S. J. “Intelectuais ou técnicos? O papel indispensável da teoria nos estudos educacionais”. In: BALL, S.; MAINARDES, J. (Orgs.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011. p. 78-99.

BACHELARD, G; DOS SANTOS ABREU, E. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto editora, 1996.

BAUER, A. Usos dos resultados das avaliações de sistemas educacionais: iniciativas em curso em alguns países da América. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 91, n. 228, p. 315-344, 2010.

BOURDIEU, P., CHAMBOREDON, J-C, PASSERON, J-C. A profissão de sociólogo:

preliminares epistemológicas. Petrópolis: Vozes, 1999.

CRONBACH, L.J. Course improvement through evduation. Teachers CoIlege Reconfs, Columbia University. 1963

CUNHA, K. Teoria do discurso e conceito de campo: categorias para análise das políticas educacionais. Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa, Ponta Grossa, v. 1, n. 2, p. 265-293, 2016.

DA SILVA, A. L., GOMES, A. M. Avaliação educacional : concepções e embares teóricos. Estud. Aval. Educ, v. 29, n. 71, p. 350–384, 2018. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br//index.php/eae/article/view/5048. Acesso em: 18 jan. 2021.

FURTADO, C. S. do V. Bonificação Educacional em Pernambuco. Juiz de Fora: CAEd; FADEPE, 2016.

GOMES, A. M. (Org.). Políticas públicas e gestão da educação. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2011.

GASPARELO, R., JEFFREY, D., & SCHNECKENBERG, M. Análise de políticas educacionais: a abordagem do ciclo de políticas e as contribuições de Pierre Bourdieu. EccoS – Revista Científica, São Paulo, n. 47, p. 237-252, 2018.

GUBA, E. G.; LINCOLN, Y. S. Avaliação de quarta geração. Tradução de Beth Honorato. Campinas: Unicamp, 2011.

JACOMINI, M. A.; SILVA, A. A. Pesquisas em políticas educacionais: questões epistemológicas e desafios à consolidação da área da Educação (2000-2010). Jornal de Políticas Educacionais, Curitiba, v. 13, n. 5, 2019.

JAPIASSU, Hilton. Introdução ao pensamento epistemológico. 4ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves Editora, 1986.

MAGUIRE, M.; BALL, S. J. Discursos da reforma educacional no Reino Unido e Estados Unidos e o trabalho dos professores. Práxis Educativa (Brasil), Ponta Grossa, v. 2, n. 2, p. 97-104. 2007.

MAINARDES, J. A pesquisa no campo da política educacional: perspectivas teórico-epistemológicas e o lugar do pluralismo. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, v. 23, e230034, 2018a. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782018000100227&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 27 jan. 2021.

MAINARDES, J. Metapesquisa no campo da política educacional: elementos conceituais e metodológicos. Educar em Revista, [S.l.], v. 34, n. 72, p. 303-319, dec. 2018b. ISSN 1984-0411. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/59762. Acesso em: 27 jan. 2021.

MELO, D. V. Quando Vai Falar de IDEPE, Você Fala de Bônus”–As Influências do Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco (IDEPE) Nas Escolas Estaduais. 2015. 144 p. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, CE, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2015.

NASCIMENTO, K. T. F. A concepção de professores sobre a política de bonificação por resultado no estado de Pernambuco. 2015. 123 p. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, CE, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2015.

NASCIMENTO, T. F. C. L. Ensino médio integral ou integrado e a gestão por resultados: entre a mercadorização do ensino e a educação pública de qualidade. 2019. 205 p. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, CE, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2019.

PARREIRA, A.; DA SILVA, A. L. A lógica complexa da avaliação. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 23, p. 367-388. 2015.

SANTOS, M. L. S. Políticas de avaliação educacional no estado de Pernambuco: contra números, há argumentos. 2016. 206 p. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea, CAA, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.

SCRIVEN, M. The logic of evaluation: department of Psychology. Claremont: Claremont Graduate University. 2007. Disponível em: https://scholar.uwindsor.ca/cgi/viewcontent.cgi?article=1390&context=ossaarchive. Acesso em: 05 jan. 2021.

SCRIVEN, M. The methodology of evaiuation. In Stake, RI. (Ed.) - Cùniculum ewluorion. AERA monograph series on evalwiion nº 1. Chicago, Rand Mcndy, 1967.

STAKE, R.E. The countenance of educational evaluation. Teachers Coliege Remrd, 1967.

STUFFLEBEAM, D. Educational evaluation and decision-making. Itasca: Peacock, 1971.

SEE, S. D. Modernização de Gestão. Governo do Estado de Pernambuco. Disponível em: http://www.educacao.pe.gov.br/portal/?pag=1&men=69. Acesso em: 02 jan. 2021.

SIEPE. Módulo XII – Políticas de responsabilização educacional. Construindo a excelência em gestão escolar: curso de aperfeiçoamento 2012. Disponível em: http://www.siepe.educacao.pe.gov.br/WebModuleSme/itemMenuPaginaConteudoUsuarioAction.do?actionType=mostrar&idPaginaItemMenuConteudo=5979. Acesso em: 02 jan. 2021.

SILVA, A. M. A qualidade da educação na concepção de gestores escolares de Pernambuco: um estudo em escolas com índices elevados em avaliação. 2017. 118 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, CE, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2017.

SILVA, J. F. Avaliação na perspectiva formativa-reguladora: pressupostos teóricos e práticos. Porto Alegre: Mediação, 2012.

TELLO, C. G. Las epistemologías de la política educativa: vigilancia y posicionamiento epistemológico del investigador en política educativa. Práxis Educativa (Brasil), Ponta Grossa, v. 7, n. 1, pp. 53-68, 2012. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/894/89423377004.pdf. Acesso em: 02 jan 2021.

TELLO, C. G; MAINARDES, J. Revisitando o enfoque das epistemologias da política educacional. Práxis Educativa, v. 10, n. 1, p. 153-178, 2015. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5898483. Acesso em: 02 jan. 2021.

TYLER, R.W. - General starement on evaiuation. Jowmlof Edumrionai Reseorch. 1942

UFPE. Universidade Federal de Pernambuco. 2021. Disponível em: https://www.ufpe.br/ Acesso em: 10 mar. 2021.

Downloads

Publicado

02/11/2021

Como Citar

Silva, D. O. de M., Santiago, M. de S., & Cunha, K. S. (2021). Tendências Epistemológicas em Estudos da Universidade Federal de Pernambuco sobre Políticas de Avaliação Educacional. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 12(35), 921–941. https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.6062