Formação continuada de professores da educação básica em tempos de pandemia da Covid-19

Visualizações: 204

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/inter.v14i40.6633

Palavras-chave:

Políticas educacionais, Educação básica, Formação continuada do professor

Resumo

Este estudo analisa os pressupostos das políticas de formação continuada de professores de redes municipais de ensino do estado do Espírito Santo em contexto de pandemia da Covid-19. De natureza qualitativa e exploratória, faz uso de entrevistas a gestores educacionais sobre os efeitos do período pandêmico na formação continuada, condição constitutiva do desenvolvimento profissional docente. Os resultados indicam a combinação da racionalidade técnica-instrumental e praticista com o gerencialismo, o controle do trabalho do professor por meio das tecnologias digitais, a falta de condições objetivas para trabalho remoto, a presença da parceria público-privada nos processos formativos pela adoção de plataformas digitais, materiais didáticos e cursos online, e a perspectiva de desinstitucionalização da docência e da formação, reduzida à qualificação profissional apartada de sua politicidade. Evidencia-se políticas de formação de professores que valorizem a experiência profissional-pessoal e a escola como espaço para a formação, a parceria com as instituições de ensino superior públicas e o debate atual sobre as políticas de formação de professores no Brasil.

Biografia do Autor

Silvana Ventorim, Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais, professora do Universidade Federal do Espírito Santo, membro do Instituto de Pesquisa em Educação e Educação Física (PROTEORIA) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Política Educacional (NEPE). Vitória, ES. Brasil.

Cláudio Alves Pereira, IFMG Campus Avançado Arcos (servidor público) e Universidade Federal do Espírito Santo (doutorando)

Professor no curso Especialização em Docência do IFMG Campus Avançado Arcos. Doutorando em Educação (Ufes), mestre em Educação (Ufla) e licenciado em Física (Unig). Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais (Nepe/Ufes)

Juverci Fonseca Bitencourt, Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo, diretor escolar na Rede Municipal de Ensino de Vitória/ES e integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais (NEPE/UFES). Vitória, ES. Brasil.

Referências

BALL, S. Sociologia das políticas educacionais e pesquisa crítico-social: uma revisão pessoal das políticas educacionais e da pesquisa em política educacional. In: BALL, S.; MAINARDES, J. (Org.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011. p. 21-53.

CONTRERAS, J. A autonomia dos professores. 2 ed. São Paulo, Cortez, 2012.

FRANÇA FILHO, A. L.; ANTUNES, C. F.; COUTO, M. A. C. Alguns apontamentos para uma crítica da educação a distância (EaD) na educação brasileira em tempos de pandemia. Rev. Tamoios, São Gonçalo (RJ), ano 16, n. 1, Especial COVID-19. p. 16-31, maio de 2020. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/tamoios/article/view/50535. Acesso em 15 jul. 2021.

FREITAS, L. C. A reforma empresarial da educação: nova direita, velhas ideias. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Educação escolar em tempos de pandemia. Disponível em: http://www.fcc.org.br/fcc/educacao-pesquisa/educacao-escolar-em-tempos-de-pandemia. Acesso em: 18 ago. 2021.

GESTRADO - Grupo de Pesquisa sobre Política Educacional e Trabalho Docente; CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação. Trabalho docente em tempos de pandemia: relatório técnico, 2020. Disponível em: http://gestrado.net.br/wp-content/uploads/2020/08/cnte_relatorio_da_pesquisa_covid_gestrado_v03.pdf. Acesso em: 18 ago. 2021.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Sinopse Estatística do Questionário Resposta Educacional à Pandemia de Covid-19 no Brasil - Educação Básica. Brasília: Inep, 2021. Disponível em: http://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-escolar. Acesso em: 26 jul. 2021.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A Construção do Saber: manual da pesquisa em ciências humanas. Adapt. Lana Mara Siman., Trad. Heloísa Monteiro e Francisco Settineri. Porto Alegre: Artes Médicas Sul; Belo Horizonte: UFMG, 1999.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. ISBN 972-20-1008-5. pp. 13-33. Disponível em: http://repositorio.ul.pt/handle/10451/4758. Acesso em: 26 jul. 2021.

NÓVOA, A. Os Professores na Virada do Milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Rev. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 11-20, jan./jun. 1999. Disponível em: http://repositorio.ul.pt/handle/10451/690. Acesso em 15 jul. 2021.

NÓVOA, A. Formação de professores e o trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.

POWER, S. O detalhe e o macrocontexto: o uso da teoria centrada no Estado para explicar práticas e políticas educacionais. In: BALL, S.; MAINARDES, J. (Orgs.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011. p. 54-77.

PRAUN, L. A tragédia nossa de cada dia: a crise sanitária e seus simbolismos. In: LUCENA, C.; PREVITALI, F.; BRETTAS, A. (Orgs.). Pandemia Covid-19: a distopia do século XXI. Uberlândia: Navegando Publicações, 2020. p. 111-121.

PREVITALLI, F. S.; FAGIANI, C. G. Trabalho e educação sob o coronavírus no Brasil. In: LUCENA, C.; PREVITALI, F.; BRETTAS, A. (Orgs.). Pandemia Covid-19: a distopia do século XXI. Uberlândia: Navegando Publicações, 2020. p. 123-136.

SANTOS, B. S. O Futuro começa agora: da pandemia à utopia. São Paulo: Boitempo, 2021.

VENTORIM, S., ASTORI, F. B. S., BITENCOURT, J. F. O desmonte das políticas de formação de professores confrontado pelas entidades acadêmico-científicas. Jornal de Políticas Educacionais. v. 14, n. 22. Abril de 2020. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/jpe/article/view/71854/40684. Acesso em 26 jul. 2021.

ZAGO, N. A entrevista e seu processo de construção: reflexões com base na experiência prática de pesquisa. In: ZAGO, N.; CARVALHO, M. P.; VILELA, R. A. T. (Orgs.). Itinerários de pesquisa: perspectivas qualitativas em sociologia da educação: Rio de Janeiro. Lamparina, 2011.

Downloads

Publicado

06-11-2023

Como Citar

Ventorim, S., Pereira, C. A., & Bitencourt, J. F. (2023). Formação continuada de professores da educação básica em tempos de pandemia da Covid-19. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 14(40), 619–639. https://doi.org/10.61389/inter.v14i40.6633