Psicologia histórico-cultural e a relação entre instrumento e signo no desenvolvimento infantil: uma discussão metodológica

Eduardo Moura Costa, Silvana Calvo Tuleski

Resumo


O presente ensaio tem como objetivo retomar um conceito que é central para a psicologia desenvolvimentista iniciada por Vigotski e seus colaboradores, que é unidade entre instrumento e signo no desenvolvimento infantil. Pretende-se demonstrar o caráter revolucionário de tal abordagem metodológica do estudo das funções psicológicas superiores, ao se comparar com as visões empiristas (mecanicistas) e descritivas em psicologia. Parte-se da metodologia da Psicologia Histórico-cultural. Esta visão diz que deve haver tanto a mediação dos outros como da própria realidade para que se desenvolva uma relação complexa entre os signos auxiliares e os estímulos/objetos que eles representam. É através da internalização da cultura que se desenvolve o pensamento e a personalidade da criança. Conclui-se demonstrando o papel central que a educação escolar tem no desenvolvimento máximo dos indivíduos. 


Palavras-chave


Psicologia histórico-cultural. instrumento. signo. desenvolvimento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES: SUMARIOS.ORG   LATINDEX   SEER/IBICT   REDIB   DIADORIM   GOOGLE ACADÊMICO  DOAJ  IRESIE   ELECTRONIC JOURNALS LIBRARY  LIVRE ACESSO ERIH PLUS