MARTA E MACABÉA: FIGURAÇÕES DA MARGINALIDADE FEMININA

Autores

  • Angélica Passos da Silva Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Fani Miranda Tabak Tabak Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo realizar uma análise comparada das personagens Marta e Macabéa, presentes nas obras Memórias de Marta de Júlia Lopes de Almeida e A hora da Estrela de Clarice Lispector. Pretendemos estudar a imagem da mulher marginalizada construída na autoria feminina no contexto dos séculos XIX e XX e, assim, entender os caminhos que cada uma das narrativas apresenta para a problemática central em questão. Além disto, discutiremos como as obras apresentam respostas diferentes à questão da superação social, ainda que demonstrem a permanência do discurso patriarcal e suas consequências no poder de dominação, aos quais as personagens se mostram submetidas. Ademais, refletiremos acerca do sentido de marginalidade nos séculos XIX e XX, investigando o que une e separa essas personagens marcantes, dentro da ideia de presença de caminhos que levam uma à superação social, e a outra a um fim triste e “trágico”.       
Palavras-chave: Marta; Macabéa; Imagem; Mulher; Marginalizada.

Biografia do Autor

Angélica Passos da Silva, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Graduada em Letras Português-Espanhol na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM).

Fani Miranda Tabak Tabak, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Doutora em Letras, pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"- UNESP;

Professora Adjunta da Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM.

Downloads

Publicado

10/07/2017

Como Citar

da Silva, A. P., & Tabak, F. M. T. (2017). MARTA E MACABÉA: FIGURAÇÕES DA MARGINALIDADE FEMININA. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 1(12), 180–198. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/1771