“Josias, o Triste”, primeira colaboração de Samuel Rawet para a Revista Branca

Luciano de Jesus Gonçalves

Resumo


Esse trabalho possui duas direções complementares. A primeira estabelece a circulação de Samuel Rawet na publicação carioca Revista Branca e a segunda se detém na leitura e análise do conto inédito em livro “Josias, o Triste”, estreia de Rawet no veículo, datada de 1950. Ao organizar as atividades mantidas pelo escritor na Revista Branca, no período de 1950 e 1954, o artigo define essa atuação como uma das poucas movimentações coletivas de Rawet no cenário cultural brasileiro, a exemplo do que foi a sua participação na “Crônicas dos Novos”, encabeçada por Dinah Silveira de Queiroz, que correspondeu aos anos de 1949 e 1951. De modo geral, a construção celebra os setenta anos da iniciativa de Saldanha Coelho localizando na Revista Branca um importante espaço de interlocução para Samuel Rawet. As análises reforçam a participação de Rawet nesse empreendimento editorial, cultural e literário, destacando o interesse do escritor pelo teatro e, sinalizam, também, a ocorrência, em sua prosa curta, do tratamento das linhas de força que estarão presentes em sua coletânea de estreia, Contos do imigrante, de 1956: a perspectiva temporal diversa, a prioridade da personagem em conflito, a inserção da tradição judaica como motivo e a responsabilidade dos narradores para com os humildes.


Palavras-chave


Samuel Rawet; Revista Branca; Saldanha Coelho; “Crônica dos Novos”; Dinah Silveira de Queiroz.

Texto completo:

PDF


ISSN: 2237-8332