O Quebra Nozes e o Rei dos Camundongos: da literatura ao balé televisivo

isis Carolina Vidal Fonseca

Resumo


Este Artigo é uma pequena análise do processo de adaptação do conto O Quebra Nozes e o Rei dos Camundongos, de Hoffmann, para o balé O Quebra Nozes, de Tchaikovsky, apresentado pela companhia americana American Ballet Theatre (ABT). O objetivo deste trabalho é fazer uma análise comparativa entre o texto escrito e a linguagem da dança, utilizando o conceito de adaptação e o conceito de Mise-en-abyme. O conto O Quebra Nozes e O Rei dos Camundongos tem a estrutura de um conto de fadas, que está dentro do campo do maravilhoso, mas com algumas características próprias do estilo de Hoffmann. Ele relativiza a fronteira entre o imaginário e o real de forma sutil, que nos deixa em dúvida se Marie sonhou ou não. O balé O Quebra Nozes, por sua vez, captura a essência da jornada e da transformação presentes no conto de Hoffmann, mas se apropria de sua narrativa com algumas mudanças e alguns cortes, criando uma interpretação própria desse conto de fadas tão peculiar. Essa versão do balé é uma apresentação filmada em estúdio para ser exibida na temporada de natal na televisão norte-americana na década de 1970, levando aos lares das pessoas esse tradicional balé natalino.


Palavras-chave


O Quebra Nozes; Hoffmann; Tchaikovsky; Adaptação; Balé.

Texto completo:

PDF


ISSN: 2237-8332