JOVENS, O BRASIL DEPENDE DE VÓS”: A RESSIGNIFICAÇÃO DO DISCURSO ESTADONOVISTA NA IDENTIDADE DE SUA JUVENTUDE SETE DÉCADAS APÓS SUA EXTINÇÃO POLÍTICA.

Luiz Mário Dantas Burity, Márcia Magalhães Ávila Paz, Cristiane Galvão Ribeiro

Resumo


Sete décadas separam o ano de 2013 do Estado Novo, no entanto as pessoas que o vivenciaram trouxeram alguns conceitos internalizados por meio do discurso oficial estadonovista em suas identidades, embora resignificados, já que o passado é uma dimensão mutável de acordo com as necessidades do presente. Dessa forma a partir dos referenciais teóricos da Psicologia sócio-histórica de Vygotsky e da análise de discurso de Michel Pêcheux foram realizadas três entrevistas semi-estruturadas com pessoas que viveram o Estado Novo, as festividades e o espaço escolar, que foram os dois lugares de difusão dos discursos oficiais. A partir dessas entrevistas foram percebidas diferentes formas de ressignificação desse discurso pelos entrevistados, em alguns aspectos os signos descritos por esses sujeitos constituíam conceitos intersubjetivos, que são compreendidos mutuamente por aqueles que viveram o Estado Novo e que compõe o conhecimento de senso comum acerca do tema, mas, por outro lado, as diferentes trajetórias desses indivíduos os levaram a compreender a escola, as festividades e o Estado Novo de modo subjetivo, sendo possível compreender, assim, uma multiplicidade de formas de se apropriar da memória histórica.

Texto completo:

PDF


ISSN: 2237-8332