Mito, dominação e conflito social em órfãos do Eldorado

Autores

  • Maria Célia UNIR
  • Elton Emanuel Brito Cavalcante UNIR

Palavras-chave:

Mito tradicional, mito pós-moderno, conflitos sociais,

Resumo

O discurso mitológico advém da fusão entre o real e o fantástico e desencadeia-se
basicamente no contexto da oralidade. Essa mescla se vê sub-repticiamente no romance
“Órfãos do Eldorado”, de Milton Hatoum, pois, em geral, nesse texto não se sabe ao certo
onde se iniciam as impressões pessoais dos personagens e onde começam as representações
fenomenológicas dos mitos. Os símbolos e os signos expostos pelo autor coadunam com a
noção de alteridade e de memória, em uma espécie de impressionismo, pois nem sempre o
que está posto em seus livros representa o que a coisa é em si mesma objetivamente. O
objetivo deste trabalho, portanto, é analisar como os mitos se apresentam no texto, tanto do
ponto de vista fenomênico quanto histórico e dialético, e averiguar se representam de fato os
interesses políticos e econômicos das minorias políticas na sociedade, principalmente a
minoria indígena. Para tanto, deve-se ter claro que se usará aqui o conceito de mito na
vertente tradicional, a qual se subdivide em duas distintas perspectivas: a primeira, como uma
explicação ontológica e cosmológica para a realidade fenomênica; e a segunda, como um
discurso que carrega em seu bojo uma moral atrelada aos interesses do Estado e das classes
abastadas.

Biografia do Autor

Maria Célia, UNIR

Mestranda em Estudos Literários pela Universidade Federal de Rondônia.

Elton Emanuel Brito Cavalcante, UNIR

Mestranda em Estudos Literários pela Universidade Federal de Rondônia.

Downloads

Publicado

11/04/2019

Como Citar

Célia, M., & Brito Cavalcante, E. E. (2019). Mito, dominação e conflito social em órfãos do Eldorado. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 5(5). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/3489