PISCICULTURA EM TANQUES-REDE NO MUNICÍPIO DE CONCÓRDIA-SC: LIMITES E POSSIBILIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL

Poliana Pasinato Rigo, Jairo Marchesan, Letícia Paludo Vargas

Resumo


O uso de tanques-rede para produção de peixes em áreas alagadas de Usinas Hidrelétricas é uma modalidade da piscicultura crescente no Brasil. No ano de 2003, um grupo de pescadores amadores e pequenos agricultores atingidos pela construção da Usina Hidrelétrica do município de Itá, SC, iniciaram a articulação no sentido de constituir uma Associação para fortalecê-los na condição de pescadores artesanais. Assim, no ano de 2011 iniciaram a produção de peixes em tanques-rede, que se apresentou como uma produção inovadora para a região. O objetivo da pesquisa foi analisar a possibilidade da utilização de tanques-rede como ferramenta para o desenvolvimento regional, com inclusão social e viabilidade econômica dos envolvidos no processo produtivo da piscicultura. O projeto foi instalado na comunidade rural de Pinheiro Preto, do município de Concórdia-SC. A pesquisa caracteriza-se como exploratória e descritiva, sendo conduzida de março a dezembro de 2018. Primeiramente, foi realizado o levantamento de dados in loco e diálogo com os envolvidos da cooperativa tanques-rede. A relevância de estudar a experiência do referido projeto ocorreu pelo fato de que a atividade aquícola é crescente no município, especialmente pelo pioneirismo do referido projeto. Da mesma forma, é crescente exigências o consumo de alimentos mais saudáveis, especialmente peixes. Tal iniciativa propiciou a geração de renda, gerou a inclusão de pescadores artesanais ribeirinhos e viabilizou economicamente os agricultores e outros envolvidos (cooperados) na atividade. O projeto mostrou ser uma forma inovadora de produção e, consequentemente, de desenvolvimento local, apesar dos problemas de gestão ocorridos no decorrer do processo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.