Políticas públicas e educação infantil: perspectivas e desafios no norte do Tocantins

Autores

  • Arinalva da Silva Locatelli Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Klívia de Cássia Silva Nunes Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v7i19.1148

Palavras-chave:

Políticas Públicas. Educação Infantil. Educação no Campo.

Resumo

O presente texto tem por objetivo tecer algumas reflexões a respeito das políticas públicas educacionais e sua relação com a Educação Infantil para o meio rural. Para tanto, toma-se como pano de fundo os dados coletados preliminarmente na região conhecida como Bico do Papagaio, localizada no Norte do Estado do Tocantins durante a execução de um projeto de pesquisa, desenvolvido no período de 2011 a 2014. Trata-se de uma problematização inicial a respeito da realidade tocantinense com base em autores que discutem numa perspectiva crítica a implementação das políticas públicas educacionais na América Latina. Os estudos têm revelado que há avanços no sentido de garantir o direito educacional a todas as crianças de 0 a 5 anos, no entanto o cotidiano escolar demonstra que muito ainda precisa ser feito para se concretizar a qualidade educacional que prime pela superação das desigualdades em seus mais diversos aspectos.

 

 

Biografia do Autor

Arinalva da Silva Locatelli, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

PMestre em Educação pela Universidade Federal do Maranhão (2008) e Doutoranda em Educação pela FaE/UFMG.. Professora Assistente do Curso de Pedagogia da Universidade Federal do Tocantins (UFT) no Campus de Tocantinópolis.

Klívia de Cássia Silva Nunes, Universidade Federal do Tocantins

Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2008) e Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2015). Atualmente é professora assistente da Universidade Federal do Tocantins.

Downloads

Publicado

2016-06-01

Como Citar

Locatelli, A. da S., & Nunes, K. de C. S. (2016). Políticas públicas e educação infantil: perspectivas e desafios no norte do Tocantins. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 7(19), 329–344. https://doi.org/10.26514/inter.v7i19.1148