A emoção como função superior

Visualizações: 866

Autores

  • Hilusca Alves Leite USP
  • Renata da Silva UEM
  • Silvana Calvo Tuleski UEM

Resumo

Este trabalho é uma pesquisa conceitual ou bibliográfica que discute o desenvolvimento da emoção tomando como referencial teórico a Psicologia Histórico-Cultural. O artigo abarcou a emoção desde sua forma biológica – que se caracteriza como função elementar manifestada em reações inatas e instintivas, relacionadas à sobrevivência do indivíduo – até sua transformação – acarretada pelos fatores históricos e sociais que a torna função superior. Este processo de mudança das características emocionais do sujeito causa influências diretas no controle de sua própria conduta e estabelece relações com as demais funções superiores em um processo dialético. Tratar a emoção em seu percurso histórico permitiu discorrer a respeito do impacto que as relações de consumo da atual sociedade provocam nos sujeitos, consequentemente nas suas emoções. Tal discussão permite a contraposição às correntes hegemônicas que entendem a emoção como unicamente decorrente do desenvolvimento biológico do indivíduo.

Palavras-chave: Psicologia Histórico-Cultural. Emoção. Funções superiores. 

Downloads

Publicado

19-12-2012

Como Citar

Leite, H. A., da Silva, R., & Tuleski, S. C. (2012). A emoção como função superior. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 3(7), 37–48. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/interfaces/article/view/570