Os profissionais da educação e a conquista de um tempo não tarefeiro

Visualizações: 525

Autores

  • Leni Aparecida Souto Miziara UEMS

Resumo

Este artigo realiza reflexões acerca do trabalho do coordenador pedagógico, com utilização de um referencial teórico crítico, em que o sujeito é o agente de seu trabalho. Para chegar as conclusões foram utilizados depoimentos de coordenadores, que se colocam como constantes tarefeiros. Com essas reflexões acerca do trabalho do coordenador conclui-se que o desafio está em fazer com que os docentes percebam a importância de uma formação continuada comprometida tanto com sua emancipação quanto com a dos docentes e discentes. Caso contrário, seguirão alienados, desenvolvendo o papel de forma repetitiva e mecânica a exemplo da sátira do filme Tempos Modernos, de Charles Chaplin (1936). Todavia, é conveniente ressaltar que numa educação comprometida com a transformação social, não há lugar para profissionais desprovidos de senso crítico, tarefeiros e, sobretudo para aqueles que não conseguem desenvolver seu ofício em sintonia com os seus pares de forma interdisciplinar.

 

Palavras-chave: Coordenador pedagógico. Formação docente. Professores.

 

Downloads

Publicado

19-12-2012

Como Citar

Miziara, L. A. S. (2012). Os profissionais da educação e a conquista de um tempo não tarefeiro. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 3(7), 99–106. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/interfaces/article/view/576

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)