Hadewijch d’Anvers e Elizabeth B. Browning ao encontro do bemamado: uma análise comparativa da mística feminina na baixa Idade Média e na Modernidade

Autores

Palavras-chave:

Autoria Feminina, Literatura Moderna, Literatura Medieval, Mística Feminina, Amor Cortês.

Resumo

Na mística feminina, mulheres buscam alcançar o inalcançável através de recursos literários que trazem à tona a vassalagem ao seu Bem-Amado e o fine amour, protagonizados por um sujeito feminino. Esta pesquisa tem como objetivo realizar uma análise comparativa das manifestações da mística feminina na Baixa Idade Média e na Modernidade, através dos escritos da beguina Hadewijch d’Anvers e da poetisa inglesa Elizabeth Barrett Browning, tendo como base o conceito de mística cortês (mystique courtoise ou minnemystique) influenciada pela tradição do Amor Cortês dos séculos XI ao XII. Parte-se, desta forma, das principais contribuições teóricas de Delumeau (1989), Régnier-Bohler (1990), Federici (2017), Salé (2013), Jansen (2004), Kocher (2008), Opitz (1990), Lemaire (2015), Kristeva (1997), Schwartz (2005), Avery (2014) e Chang (2014), utilizando metodologia qualitativa e de pesquisa bibliográfica. Apesar de muitas vezes associada ao período medieval, pudemos constatar a partir desta análise que a mística feminina perpassa séculos, perpetuando-se desde a Modernidade até a contemporaneidade e, com isto, alcançamos o resultado de que, através da leitura dos poemas de Elizabeth Browning, percebe-se uma linguagem do Eu lírico com o seu Bem-Amado que dialoga com a relação entre a voz de Hadewijch e o Divino.

Biografia do Autor

Maria Letícia Macêdo Bezerra, Universidade de São Paulo

Mestranda do programa LETRA na USP - Universidade de São Paulo. Estudos decoloniais e obras de Maryse Condé. Integrante do podcast As Madalenas. Editora assistente e revisora da Criação & Crítica. Professora de inglês certificada pelo CELTA (Certificate in Teaching English to Speakers of Other Languages). Graduada no curso de Letras Clássicas e Vernáculas - Português da Universidade Federal da Paraíba. Bolsista do PROBEX - Literatura e Ecocrítica no Ensino Médio em 2016. Bolsista do PROBEX - Tradução de Obras Modernas e Medievais de Autoria Feminina em 2017. Bolsista do PIBIC - Escritoras Medievais: Estudo e Tradução; linha de pesquisa: As fábulas de Marie de France: estudo e tradução. Áreas de interesse: literatura francófona, autoria feminina medieval, literatura inglesa, literatura brasileira, literatura contemporânea, teorias decoloniais, estudos feministas. Certificate of Proficiency in English - Grade C, CEFR Level C2.

Yasmin de Andrade Alves, Universidade Federal da Paraíba

Graduada em Letras (Língua Portuguesa) pela Universidade Federal da Paraíba, atualmente mestranda na linha de pesquisa Estudos Medievais pelo Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal da Paraíba. Estuda a autoria feminina na Idade Média, com ênfase na mística, e o protagonismo das mulheres na Cultura Popular Nordestina.

Referências

ALVES, Yasmin de A. Amor cortês e literatura mística medieval: transgressão e aniquilamento em O Espelho das Almas Simples, de Marguerite Porete. Monografia (Graduação) - UFPB/CCHLA, 2019.

AVERY, Simon. Elizabeth Barrett Browning and the Woman Question. In: Discovering Literature: Romantics and Victorians project, 2014.

BROWNING, Elizabeth Barrett. Sonnets from the Portuguese. The Project Gutenberg Ebook, 2015.

BROWNING, Elizabeth Barrett. Sonetos da portuguesa. Trad. Leonardo Fróes. Rocco, 2012.

CHANG, Osmond Chien-ming. Love in Sonnets/Letters: Elizabeth Barrett Browning’s Courtship in Sonnets from the Portuguese. The Victorian, Volume 2, Number 1, 2014. Disponível em: http://journals.sfu.ca/vict/index.php/vict/article/view/76.

D’ANVERS, Hadewijch. Les lettres. Trad. Paul-Marie Bernard. Perpignan: Éditions du Sarment, 2002.

D’ANVERS, Hadewijch. Les Visions. Genève: Ad Solem, 2000.

D’ANVERS, Hadewijch. The Complete Works. Trad. Mother Columba Hart. London: SPCK, 1981.

DELUMEAU, Jean. Os agentes de Satã: III, a mulher. In: História do medo no Ocidente: 1300-1800, uma cidade sitiada. Trad. Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa. Trad. Coletivo Sycorax. Editora Elefante, 2017.

JAHAE, Raymond. Hadewijch d’Anvers: Oeuvre, personne, doctrine et actualité. Vies Consacrées. Belgique: 2014, n. 86, p. 2016-2018. Disponível em: https://vies-consacrees.be/sommaires/tome-86-annee-2014/trimestre-3/articles/Hadewijch-d-Anvers-OEuvre-personne.html.

JANSEN, Saskia Murk. Hadewijch The Beguine. In: Brides in the desert: The Spirituality of the Beguines (Traditions of Christian Spirituality). Oregon: Wipf and Stock, 2004, p. 331-338.

KOCHER, Suzanne. Allegories of Love in Marguerite Porete's Mirror of Simple Souls. In: Medieval Women: Texts and contexts. Bélgica: Brepols Publishers, 2008, v. 17.

KRISTEVA, Julia. JARRY, Johanne. (1997). Julia Kristeva: histoires d’amour. Nuit blanche, le magazine du livre, (69), 21–24. Disponível em:

https://www.erudit.org/fr/revues/nb/1997-n69-nb1115563/21050ac.pdf.

LEMAIRE, Ria. Reler a Idade Média - repensar os Estudos Medievais. Revista Graphos, vol. 17, n° 2, 2015. Disponível em:

https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/graphos/article/view/27282.

OPITZ, Claudia. O quotidiano da mulher no final da Idade Média (1250-1500). In: História das mulheres no Ocidente: A Idade Média. Porto: Afrontamento, 1990, p. 353-435

RÉGNIER-BOHLER, Danielle. Vozes Literárias, vozes místicas. In: História das mulheres no Ocidente: A Idade Média. Porto: Afrontamento, 1990, p. 517-591.

SALÉ, Claudia. La mystique féminine dans la région Rhéno-Flamande. France: Parcs d’Étude et de Réflexion La Belle Idée, 2013.

SCHWARTZ, Sílvia. A Béguine e Al-Shaykh: Um estudo comparativo da aniquilação mística em Marguerite Porete e Ibn’ Arabi. Tese (Doutorado) – UFJF/ICHL, 2005.

SIMONSEN, Pauline Margaret. Victorian Interrogations: Elizabeth Barrett Browning’s ‘Sonnets from the Portuguese’ and ‘Aurora Leigh’. Dissertation (Doctor’s degree) - Massey University, 1993.

Downloads

Publicado

2021-01-21

Como Citar

Macêdo Bezerra, M. L., & Alves, Y. de A. (2021). Hadewijch d’Anvers e Elizabeth B. Browning ao encontro do bemamado: uma análise comparativa da mística feminina na baixa Idade Média e na Modernidade. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(25), 145–172. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/5172