Cenas paulistanas: uma vivência corporal pelos paradoxos de São Paulo

Bruna Araujo Cunha

Resumo


A partir do século XX, no Brasil, a cidade se projeta na literatura e apresenta avanços significativos, alterando a cultura local e proporcionando novas manifestações sociais. Mário de Andrade, escritor atento a sua cidade, São Paulo, e, ao mesmo tempo um habitante desse espaço urbano, presenciou as mudanças da urbe paulistana e exprimiu a cidade que a rua revela, por meio da literatura, registrando, sua sociabilidade nas ruas da cidade. Nesse sentido, o presente artigo tem como objetivo analisar algumas cartas do escritor paulistano, buscando compreender a relação entre sujeito e rua, que não é só espaço físico, mas também social, como observado por Fraya Frehse, que, embasada nas considerações de Henri Lefebvre, ressalta que o espaço da rua nos revela o vivido. Nesse cenário, entra em cena o pedestre, o qual presenciou as vicissitudes da urbe paulistana e, portanto, é capaz de exprimir a cidade que a rua revela.


Palavras-chave


Literatura Brasileira; Cidade; Rua; Sociabilidade; Mário de Andrade.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Mário de e ALVARENGA, Oneyda. Cartas. Organização e notas Oneyda Alvarenga. São Paulo, Duas Cidades, 1983.

ANDRADE, Mário e LISBOA, Henriqueta. Correspondência Mário de Andrade & Henriqueta Lisboa. Organização, introdução e notas Eneida Maria de Souza. São Paulo: EDUSP, 2010.

ANDRADE, Mário e BANDEIRA, Manuel. Correspondência Mário de Andrade & Manuel Bandeira. Organização, introdução e notas Marcos Antonio de Moraes. 2ª ed. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo, 2011.

ANDRADE, Mário de. De São Paulo: cinco crônicas de Mário de Andrade, 1920-1921. Organização, introdução e notas de Telê Ancona Lopez. São Paulo, Editora SENAC São Paulo, 2004.

ANDRADE, Mário de. Mário de Andrade, Cartas a Anita Malfatti. Organização Marta Rossetti Batista. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1989.

ANDRADE, Mário e CORRÊA, Pio Lourenço. Pio e Mário: diálogo da vida inteira. A correspondência entre o fazendeiro Pio Lourenço Corrêa e Mário de Andrade, 1917-1945. Traços biográficos Antonio Candido; introdução Gilda de Mello e Souza; estabelecimento do texto e notas Denise Guaranha; estabelecimento do texto, das datas e revisão ortográfica Tatiana Longo Figueiredo. Rio de Janeiro, São Paulo, Ouro sobre azul, SESC SP, 2009.

ANDRADE, Mário de. Poesias completas. Edição crítica de Diléia Zanotto Manfio. Belo Horizonte: Villa Rica, 1993.

ANDRADE, Mário de. Portinari, amico mio: cartas de Mário de Andrade a Portinari. Organização, introdução e notas de Annateresa Fabris. Campinas: Mercado de Letras, Autores Associados, 1995.

AMARAL, Aracy. A imagem da cidade moderna: o cenário e seu avesso. In: FARIS, Anna Teresa. Modernidade e Modernismo no Brasil. São Paulo: Mercado das Letras, 1994.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. 7.ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1985.

CAMARGOS. Em que ano estamos? Ilustrações Rodrigo Rosa. São Paulo: Companhia das Letras: 2004.

CAMPOS, Candido Malta. Os rumos da cidade: urbanismo e modernização em São Paulo. São Paulo: SENAC, 2002.

CAVALCANTI, Pedro. DELION, Luciano. São Paulo: a juventude do centro. São Paulo: Grifo Projetos Históricos e Editoriais, 2004.

CRUZ, Heloisa de Faria. São Paulo em papel e tinta: periodismo e vida urbana – 1890-1915. São Paulo: Educ, Fapesp: 2000.

DAMATTA, Roberto. Espaço: Casa, Rua e outro Mundo: O Caso do Brasil. In: A Casa & a Rua: Espaço, Cidadania, Mulher e Morte no Brasil. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

DIMAS, Antonio. Espaço e Romance. 2 ed. São Paulo: Editora Ática, 1998.

FRANCASTEL, Pierre. Pintura e sociedade. Trad. Elcio Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

FREHSE, Fraya. Ô da rua!: o transeunte e o advento da modernidade em São Paulo. São Paulo: Edusp, 2011.

GAY, Peter. Modernismo: O fascínio da heresia: De Baudelaire a Beckett e mais um pouco. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

LEFÈBVRE, Henri. O direito à cidade. Trad. Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001.

LOPEZ, Telê Porto Ancona (org.). Eu sou trezentos, eu sou trezentos e cincoenta. Rio de Janeiro: Agir, 2008.

MACHADO, Marcia Regina Jaschke. O Modernismo dá as cartas: circulação de manuscritos e produção de consensos na correspondência de intelectuais nos anos de 1920. Tese de Doutorado. São Paulo: USP, 2012. Disponível: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8149/tde-22102012-122149/pt-br.php. Acesso em 23/05/2020.

MUMFORD, Lewis. A cidade na história: suas origens, transformações e perspectivas. Trad: Neil R. da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

PRADO JR., Caio. A cidade de São Paulo: geografia e história. 2.ed. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1989.

SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extático na metrópole: São Paulo, sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SIMMEL, Georg. A Metrópole e a Vida Mental. In: Velho, Otávio Guilherme (org.), O Fenômeno Urbano. 4ª ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979, p.11-25.

SIMMEL, Georg. O dinheiro na cultura moderna. In: SOUZA, Jessé e ÖELZE, Berthold (orgs.). Simmel e a Modernidade. Brasília: Unb, 1998. p. 109-117.

SIQUEIRA, Joelma Santana, GOMES, Elaine Cavalcante. Reflexão sobre espaço e romance. Glauks (UFV), v. 10, p. 31-41, 2010.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História da cidade de São Paulo. Senado Federal, Conselho Editorial: Brasília, 2004.

VERÁS, Maura Pardini Bicudo. Cortiços em São Paulo: velhas e novas formas da pobreza urbana e da segregação social. In: BÓGUS, Lucia e WANDERLEY, L. E. (orgs.). A luta pela cidade em São Paulo. São Paulo: Cortez Editora, 1992, p. 81-126.




Direitos autorais 2021 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Editor-chefe: Professor Doutor Andre Rezende Benatti

ISSN: 2179-4456