O implícito da enunciação no discurso de Dilma Roussef

Autores

  • Marilza Nunes de Araújo Nascimento Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

O objetivo deste artigo é de investigar e problematizar o implícito da enunciação no discurso da Presidenta da República eleita Dilma Roussef, no sindicato dos metalúrgicos, no ABC paulista, mostrado no dia 10 de abril de 2010 pelo Jornal online O Globo. Justifica-se a referida pesquisa por entender que todo ato enunciativo traz em si marcas de subjetividade e intencionalidade, assim, não se pode negar que os sujeitos envolvidos no processo de comunicação são determinados por uma ideologia. Como lente teórica para desenvolvimento deste trabalho, tem-se Ducrot (1972), Benveniste (1995) e outros teóricos por melhor se prestarem ao objetivo proposto. Espera-se que este trabalho seja relevante de modo a suscitar reflexões no leitor sobre as estratégias discursivas usado pelos elementos envolvidos no processo comunicativo, as quais muitas estão implícitas no enunciado, pois em todo discurso sempre há uma intenção, ou seja, “um querer dizer” sem assumir a responsabilidade de se ter dito.

Downloads

Publicado

28/05/2017

Como Citar

Nascimento, M. N. de A. (2017). O implícito da enunciação no discurso de Dilma Roussef. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 1(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/1710