A ABORDAGEM DA REGÊNCIA VERBAL NO LIVRO DIDÁTICO

Christiane Renata Caldeira Melo, Paula Márcia Lázaro Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo uma investigação do Livro Didático de Língua
Portuguesa, especificamente, a forma como esse material didático aborda o fenômeno da
Regência Verbal, sob à luz das propostas dos Parâmetros Curriculares Nacionais e das
Diretrizes da Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais, buscando analisar as
atividades de ensino deste conteúdo encontradas neste suporte didático. Verificamos que o
ensino de gramática nas escolas passou por várias e importantes transformações, a maior delas
ocorreu na década de 1990, com o surgimento dos PCN, que propõem uma concepção de
língua e ensino diferente daquelas que, até então, estavam em vigor. No entanto, ainda
encontramos em nossas escolas (e nos livros didáticos por elas adotados) uma concepção de
língua baseada, apenas, na metalinguagem, fugindo às recomendações propostas por tais
diretrizes que postulam algumas recomendações para ensino da Língua Portuguesa, dentre
elas o gênero como objeto de ensino Apesar dessas instruções, as atividades as quais
encontramos no corpus privilegiam a memorização da regência verbal de alguns verbos
considerados fundamentais para aprendizagem e para o uso da variedade padrão da língua.
Após a análise apresentamos uma sugestão de exercícios os quais se embasam no modelo de
sequência didática proposto por Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004).

Palavras-chave


Ensino; Regência verbal; Livro Didático.

Texto completo:

PDF


ISSN: 2237-8332