A influência da experimentação para a melhoria do ensino e aprendizagem de Física: relatos de experiências em cursos técnicos integrados

Autores

  • Dante Alighieri Alves de Mello Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul
  • Fernanda Timóteo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul
  • Carlos Henrique Duarte Batista Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul
  • Ryan Luka da Silva Borges Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul
  • Monnye Ribeiro Gomide Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Física, Experimentos de Física, Ensino de Física, Aula experimental, Zona de Desenvolvimento Proximal

Resumo

É consensual entre os pesquisadores e professores brasileiros que a maioria dos estudantes apresentam dificuldades de aprendizagem de Física, especialmente quando esta disciplina é trabalhada com maior enfoque matemático. Buscando investigar as causas deste problema e melhorar a aprendizagem desta Ciência tão importante, pesquisas vêm sendo realizadas com foco em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), metodologias diferenciadas, aulas experimentais, dentre outras. A Educação Profissional e Tecnológica, em especial, é uma das modalidades de educação que mais necessita que os estudantes tenham boa base em Matemática, Física e Química. Com o intuito de identificar em quais condições as aulas experimentais favorecem os processos colaborativos de aprendizagem dos estudantes de Cursos Técnicos Integrados de uma Instituição Federal de Ensino, buscamos neste projeto levar às aulas de Física uma abordagem com enfoque na aprendizagem de conceitos científicos por meio de atividades utilizando os kits experimentais de Física disponíveis na instituição. De modo geral, observamos que a prática experimental facilita a identificação de maneira mais individualizada dos conceitos espontâneos dos discentes, de modo que o uso de equipamentos como o multímetro se torna uma rica oportunidade para o professor atuar na Zona de Desenvolvimento Proximal dos aprendizes.


Biografia do Autor

Dante Alighieri Alves de Mello, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Licenciado em Física pela UFMS

Mestre em Química pela UFMS

Doutor em Educação pela UFMS

Atua no Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica do IFMS - Campus Campo Grande

Fernanda Timóteo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Bacharel em Química pela UFMS

Mestre em Química pela UFMS

Doutorando em Química pela UFMS

Atua como Técnica de Laboratório de Física/Química/Biologia do IFMS - Campus Campo Grande

Carlos Henrique Duarte Batista, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Estudante do quinto semestre do Curso Técnico Integrado em Mecânica do IFMS - Campus Campo Grande

Ryan Luka da Silva Borges, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Estudante do quinto semestre do Curso Técnico Integrado em Mecânica do IFMS - Campus Campo Grande

Monnye Ribeiro Gomide, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Estudante do quinto semestre do Curso Técnico Integrado em Mecânica do IFMS - Campus Campo Grande

Downloads

Publicado

2020-07-10

Como Citar

Alves de Mello, D. A., Timóteo, F., Duarte Batista, C. H., da Silva Borges, R. L., & Gomide, M. R. (2020). A influência da experimentação para a melhoria do ensino e aprendizagem de Física: relatos de experiências em cursos técnicos integrados. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 17(17), 77–100. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/3632