Concepções de professores sobre situação de estudo: rodas de conversa como práticas formadoras

Visualizações: 2003

Autores

  • Everton Bedin Ulbra UFRGS
  • José Claudio Del Pino UFRGS UNIVATES

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v8i22.1600

Palavras-chave:

Situação de Estudo. Curso de Formação. Formação de Professores.

Resumo

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa realizada por meio de um questionário semiestruturado, de caráter investigativo-exploratório, no viés qualitativo da metodologia de pré e pós-teste. O objetivo da pesquisa foi entender e refletir sobre a maneira de um curso de formação, durante Rodas de Conversas sobre a metodologia de Situação de Estudo (SE), pode modificar as concepções docentes sobre a utilização da SE para qualificar de forma problematizadora os processos de ensino e aprendizagem à luz da vivência do aluno no ensino de ciências. Os dados foram interpretados e posteriormente analisados por meio de percentual em gráficos e tabelas. No término, o presente estudo constatou mudanças significativas nas concepções dos professores sobre o cerne da SE, principalmente apontando presunções de utilização e aprendizado, considerando a SE como mecanismo para proliferar ideias e constituir saberes na Educação Básica. Destarte, a ação deste estudo indica a iniciativa e o incentivo para os professores utilizarem a SE de forma a integrar o saber científico ao contexto sociocultural do estudante, assim como a necessidade de cursos de formação de professores que atendam o interesse dos graduandos e proporcionem avanços significativos as suas metodologias e práticas pedagógicas.

Biografia do Autor

Everton Bedin, Ulbra UFRGS

Pós-doutorando em Educação em Ciências - UFRGS.

Referências

ANGOTTI, J. Fragmentos e totalidades no conhecimento científico e o Ensino de Ciências. Tese de doutorado. São Paulo: FEUSP, 1991.

__________. Conceitos unificadores e ensino de Física. Revista Brasileira de Ensino de Física, v.15, n.1, 1993.

ARAÚJO, M. C. P.; AUTH, M. A.; MALDANER, O. A. Identificação das características de inovação curricular em ciências naturais e suas tecnologias através de situações de estudo. In: Anais do V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC), Bauru, SP. 2005. Meio digital.

AULER, D.; DALMOLIN, A. M. T.; FENALTI, V. Abordagem temática: natureza dos temas em Freire e no enfoque CTS. Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 2,n1, p. 67-84, 2009.

AULER, D.; DELIZOICOV, D. Educação CTS: Articulação entre pressupostos do educador brasileiro Paulo Freire e referenciais ligados ao movimento CTS. In: Las Relaciones CTS en la Educación Científica, 2006, Málaga-Espanha. Atas do V Encontro Ibero-americano sobre Las Relaciones CTS en la Educación Científica. Málaga: Editora da Universidade de Málaga, p. 01-09, 2006.

AUTH, M. A. Formação de professores de ciências naturais na perspectiva temática e unificadora. Tese de doutorado. Florianópolis: UFSC, 2002.

AUTH, M. A. et al. Situação de Estudo na área de ciências do ensino médio: rompendo fronteiras disciplinares. In: MORAES, R.; MANCUSO, R. (Org.). Educação em ciências: produção de currículos e formação de professores. Ijuí: Editora Unijuí, 2004. p. 253-276.

BEDIN, E.; DEL PINO, J. C. Rodas de Conversas na Universidade - Formação Docente Tecnológica em Ciências: metodologias de cunho interdisciplinar, 2016. In: VII Congreso Internacional de Formación de Profesores de Ciencias, Colômbia, Bogotá.

BOFF, E. T.; ROSIN, C. K.; DEL PINO. J. C. Situação De Estudo: Aproximações com as Orientações Curriculares Nacionais e o Livro Didático. Contexto e Educação. Editora Unijuí Ano 27 nº 87 Jan./Jun. 2012.

BOFF, E. T. de O.; SOARDI, T. W.; PANSERA-DE-ARAÚJO, M. C.; DEL PINO, J. C. Drogas: Uma Proposta de Organização Curricular que articula Formação Docente. In: Anais VII Encontro Nacional de Pesquisadores em Educação em Ciências, 2009, Florianópolis, SC.

BRASIL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Orientações Curriculares Nacionais. Brasília, vol.2, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. PCN+ Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros curriculares Nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC/SEMT, 2002.

DELIZOICOV, D. La Educación em Ciências y La Perspectiva de Paulo Freire. Revista de Educação em Ciências e Tecnologia, v. 1, n. 2, Florianópolis, 2008.

_________. Conhecimento, Tensões e Transições. Tese doutorado. São Paulo: FEUSP, 1991.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J.A.; PERNAMBUCO, M.C.A. Ensino de Ciências: Fundamentos e Métodos. São Paulo: Cortez, 2007.

DURANT, J. O que é Alfabetização Científica? In: MASSARANI, L.; TURNEY, J.; MOREIRA, I. de C. (Org.) Terra incógnita: a interface entre ciência e público. Rio de Janeiro: Vieira e Lent, UFRJ, Casa da Ciência, Fiocruz, 2005.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 47 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008.

GEHLEN, S. T. A função do problema no processo ensino-aprendizagem de Ciências: Contribuições de Freire e Vygotsky. Tese doutorado. Florianópolis: UFSC, 2009.

GEHLEN, S. T.; MALDANER, O. A.; DELIZOICOV, D. Momentos pedagógicos e as etapas da situação de estudo: complementaridades e contribuições para a Educação em Ciências. Ciência e educação. vol. 18 no. 1 Bauru, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132012000100001>. Acessado em: 18 de mar. 2017.

GIL, A. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

KINALSKI, A. C.; STRIEDER, J. M.; PASCOAL S. G.; MALDANER, O. A.; BAZZAN, A. C.; HALMENSCHLAGER, K. R.; LAUXEN, M. T. C.; BEBER, L. B. C. Situação de Estudo: proposta transdisciplinar da área de ciências da natureza e suas tecnologias no ensino médio do Centro de Educação Básica Francisco de Assis. In: Construção curricular em rede na educação em ciências. Ijuí: UNIJUÍ, p. 355-372, 2007.

LEE, T. Using qualitative methods in organizational research. Sage Publications, London. 1999.

MALDANER, O. A. Situações de estudo no ensino médio: nova compreensão de educação básica. In: NARDI, R. (Org.). Pesquisa em ensino de ciências no Brasil: alguns recortes. São Paulo: Escrituras, 2007. p. 237-253.

________. Ciências Naturais na Escola: Aprendizagem e Desenvolvimento. In: Atas do XII ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Curitiba, v. 3, 2004.

MALDANER, O. A.; ZANON, L. B. Situação de Estudo: uma organização de ensino que extrapola a formação disciplinar em ciências. In: MORAES, R.; MANCUSO, R. (Org.). Educação em ciências: produção de currículos e formação de professores. Ijuí: Editora Unijuí, 2004. p. 43-64.

MALDANER, O. A.; ZANON, L. B. Situação de Estudo: uma organização do ensino que extrapola a formação disciplinar em Ciências. Espaços da Escola, vol. 41, 2001. pp. 45-60.

MALDANER, O. A.; et al. Currículo contextualizado na área de ciências da natureza e suas tecnologias: a Situação de Estudo. In MALDANER, O. A.; ZANON, L. B. (Orgs.), Fundamentos e propostas de ensino de química para a Educação Básica no Brasil. Ijuí: Ed. Unijuí, 2007. pp. 109-138.

MALHOTRA, Naresh. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 4. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução de SILVA, C. E.; SAWAYA, J. Revisão técnica de Edgard de Assis Carvalho. 3 ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2001.

MORTIMER, E. F. Construtivismo, mudança conceitual e ensino de ciências: para onde vamos? Revista Investigação em Ensino de Ciências, v. 1, n. 1, 1996.

MORTIMER, E. F.; MACHADO, A. H.; ROMANELLI, L. I. A proposta curricular de Química do Estado de Minas Gerais: Fundamentos e pressupostos. Revista Química Nova, v.23, n.2, 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/qn/v23n2/2131.pdf. Acesso em: 20 de mar. 2017.

MUENCHEN, C.; AULER, D. Configurações Curriculares Mediante o Enfoque CTS: desafios a serem enfrentados na Educação de Jovens e Adultos. Ciência e Educação, v. 13, p. 421- 434, 2007.

PERNAMBUCO, M.M.C. Educação e escola como movimento. Tese doutorado. São Paulo: FEUSP, 1994.

PERNAMBUCO, M. M.C.A.; DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A. P. Projeto ensino de Ciências a partir de problemas da comunidade. In: Atas do seminário “Ciência integrada e/ou organização entre as ciências: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1988.

SANGIOGO, F. A.; HALMENSCHLAGER, K. R.; HUNSCHE, S. MALDANER, O. A. Pressupostos epistemológicos que balizam a Situação de Estudo: algumas implicações ao processo de ensino e à formação docente. Ciência e educação. vol. 19 no.1 Bauru, 2013. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132013000100004>. Acessado em: 18 de mar. 2017.

SILVA, A.F. G. A construção do currículo na perspectiva popular e crítica das falas significativas às práticas contextualizadas. Tese doutorado. São Paulo: PUC, 2004.

SNYDERS, G. A Alegria na Escola. São Paulo: Manole, 1988.

Downloads

Publicado

16-05-2017

Como Citar

Bedin, E., & Del Pino, J. C. (2017). Concepções de professores sobre situação de estudo: rodas de conversa como práticas formadoras. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 8(22), 154–185. https://doi.org/10.26514/inter.v8i22.1600

Edição

Seção

Educação, inclusão e políticas públicas