Sexualidade e diversidade sexual expressa nos projetos pedagógicos dos cursos de licenciatura em ciências biológicas nas universidades públicas em Mato Grosso do Sul

Visualizações: 1036

Autores

  • Cristiano Figueiredo Santos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Maria Celina Piazza Recena Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Vera Mattos Machado Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v9i26.2360

Palavras-chave:

Formação inicial, currículo, educação sexual.

Resumo

A inserção da educação sexual no cenário educacional brasileiro está prestes a completar seu primeiro centenário e as discussões acerca da abordagem da sexualidade e da diversidade sexual na escola são ainda hoje permeadas de tensões que ora apontam para avanços, ora para retrocessos. O objetivo deste trabalho consistiu em identificar a apropriação dos temas sexualidade e de diversidade sexual nos projetos pedagógicos dos cursos de ciências biológicas das universidades públicas no Mato Grosso do Sul, como indicativo da formação de licenciandas(os) nestes temas. Adotou-se análise de conteúdo como metodologias. Os resultados indicam que tanto “diversidade sexual” como “sexualidade” são termos pouco frequentes. Diversidade sexual só é tratada explicita e disciplinarmente na UEMS. A UFGD oferta uma disciplina sobre sexualidade e possui um núcleo que aborda questões de diversidade de gênero e sexual. Conclui-se que a formação inicial docente em sexualidade e diversidade sexual nos cursos de ciências biológicas nas universidades públicas no Mato Grosso do Sul é precária e possivelmente pouco contribuinte nestes temas.

Biografia do Autor

Cristiano Figueiredo Santos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Programa de pós-graduação em Ensino de Ciências, UFMS (doutorando).

Maria Celina Piazza Recena, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Programa de pós-graduação em Ensino de Ciências, UFMS (professora)

Vera Mattos Machado, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Programa de pós-graduação em Ensino de Ciências, UFMS (professora)

Referências

ALTMANN, H. Orientação sexual nos parâmetros curriculares nacionais. Estudos feministas, n. 2, 2001. p. 575-585. Disponível em < https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/viewFile/9637/8868>

ALTMANN, H. Diversidade sexual e educação: desafios para a formação docente. Sexualidad, Salud y Sociedad – Revista Latinoamericana, n. 13, 2013. p. 69-82. Disponível em < http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/SexualidadSaludySociedad/article/view/4227/3969> AMARO, I. A docência no armário: o silenciamento das relações de gênero nos planos de educação. Revista Espaço Pedagógico, v. 24, n. 1, 2017. p. 139-159. Disponível em <http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/6998/4162>

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Edições 70, Lisboa, Portugal. 2004. 223p.

BARROS, S. C.; RIBEIRO, P. R. C. Educação para a sexualidade: uma questão transversal ou disciplinar no currículo escolar? Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias. v. 11, n. 1, 2012, p. 164-187. Disponível em < http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen11/REEC_11_1_9_ex570.pdf>

BARZANO, M. A. L. Currículo das margens: apontamentos para ser professor de ciências e biologia. Educação em Foco, v. 21, n. 1, 2016. p. 105-124. Disponível em < https://educacaoemfoco.ufjf.emnuvens.com.br/edufoco/article/view/2945/55>

BOGDAN, R. C. ; BIKEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Porto Editora. Porto, Portugal. 1994. 335p.

CARRARA, S. Políticas e direitos sexuais no Brasil contemporâneo. Bagoas, n. 05, 2010. p. 131-147. Disponível em < http://www.cchla.ufrn.br/bagoas/v04n05art08_carrara.pdf>

CÉSAR, M. R. A. Gênero, sexualidade e educação: notas para uma “Epistemologia”. Educar, n. 35, 2009, p. 37-51. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/er/n35/n35a04.pdf>

DINIS, N. F. Educação, relações de gênero e diversidade sexual. Educação & Sociedade, v. 29, n. 103. 2008. p. 477-492. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/es/v29n103/09.pdf>

DINIS, N.F. Homofobia e educação: quando a omissão também é signo de violência. Educar em Revista, n. 39, 2011. p. 39-50. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/er/n39/n39a04.pdf>

FELIPE, J. Gênero, sexualidade e a produção de pesquisas no campo da educação: possibilidades, limites e a formulação de políticas públicas. Pro-Posições. v. 18, n. 2(53), 2007, p. 77-87. Disponível em < https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/publicacao/2425/53-dossie-felipej.pdf>

FURLANI, J. Educação sexual na sala de aula: relações de gênero, orientação sexual e igualdade étnico-racial numa proposta de respeito às diferenças. Belo Horizonte, MG. Autêntica Editora. 2011. 190p.

JUNQUEIRA, R. D. Diversidade sexual e homofobia: a escola tem tudo a ver com isso. In: Xavier Filha, C. (org.). Educação para a sexualidade, para a equidade de gênero e para a diversidade sexual. Campo Grande, MS. Ed. UFMS. 2009. 268p.

LEÃO, A. M. C.; RIBEIRO, P. R. M.; BEDIN, R. C. Sexualidade e orientação sexual na escola em foco: algumas reflexões sobre a formação de professores. Revista Linhas, v. 11, n. 01, 2010. p. 36-52. Disponível em < http://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/2015/1568>

LIONÇO, T; DINIZ, D. Homofobia, silêncio e naturalização: por uma narrativa da diversidade sexual. In: Lionço, T.; Diniz, D. (orgs.). Homofobia & Educação: um desafio ao silêncio. Brasília: LetrasLivres. EdUnB. 2009a. 196p.

LIONÇO, T.; DINIZ, D. Qual a diversidade sexual dos livros didáticos brasileiros. In: Lionço, T.; Diniz, D. (orgs.). Homofobia & Educação: um desafio ao silêncio. Brasília: LetrasLivres. EdUnB. 2009b. 196p

LOURO, G. L. Educação e docência: diversidade, gênero e sexualidade. Formação docente, v. 03, n. 04, 2011. p. 62-70. Disponível em < http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br/artigo/exibir/9/30/1>

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. EPU, São Paulo, SP. 1986. 99p.

MOREIRA, A. F.; TADEU, T. (Orgs.). Currículo, cultura e sociedade. São Paulo, Cortez, 2011. 173p.

NASCIMENTO, M. L.; CHIARADIA, C. F. A retirada da orientação sexual do currículo escolar: regulações da vida. Sisyphus – Journal of education, v. 5, n. 1, 2017. p. 101-116. Disponível em < http://revistas.rcaap.pt/sisyphus/article/view/10453/8891>

OLIVEIRA, R. R.; BRANCALEONI, A. P. L.; SOUZA, T. N. Formação de professores para o trabalho com o tema sexualidade no cotidiano escolar. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, v. 8, n. 2, 2013, p. 34-49. Disponível em < http://revistas.udistrital.edu.co/ojs/index.php/GDLA/article/view/5148/6767>

PEREIRA, G. R.; BAHIA, A. G. M. F. Direito fundamental à educação, diversidade e homofobia na escola: desafios à construção de um ambiente de aprendizado livre, plural e democrático. Educar em Revista, n. 39, 2011, p. 51-71. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/er/n39/n39a05.pdf>

PEREIRA, Z. M.; MONTEIRO, S. Gênero e Sexualidade no Ensino de Ciências no Brasil: Análise da Produção Científica. Contexto & Educação, n. 95, 2015. p. 117-146. Disponível em < https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/3155/4767>

QUIRINO, G. S.; ROCHA, J. B. T. Sexualidade e educação sexual na percepção docente. Educar em Revista. n. 43, 2012, p. 205-224. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/er/n43/n43a14.pdf>

RIOS, R. R.; SANTOS, W. R. Diversidade sexual, educação e sociedade: reflexões a partir do Programa Nacional do Livro Didático. Psicologia Política, v. 8, n. 16, 2008. p. 325-344. Disponível em < http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpp/v8n16/v8n16a10.pdf>

RODRIGUES, L. R.; SCHEID, N. M. J. Os conhecimentos básicos que os adolescentes possuem sobre sexualidade e o papel do professor de Biologia neste contexto. Educação. v. 33, n. 3, 2008, p. 525-542. Disponível em < https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/89/63>

SANTOS, F. F.; SOUZA, M. L. Educação, gênero e sexualidade: percursos e instabilidades do fazer-se pesquisadora/pesquisador-professora/professor. Espaço do Currículo, v. 8, n. 2, 2015, p. 209-222. Disponível em < http://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/rec.2015.v8n2.209222/13922>

SILVA, R. C. P.; NETO, J. M. Formação de professores e educadores para abordagem da educação sexual na escola: o que mostram as pesquisas. Ciência & Educação. v. 12, n. 2, 2006, p. 185-197. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v12n2/05.pdf>

SILVA JUNIOR, A. M. Diversidade sexual e inclusão social: uma tarefa a ser cumprida. Lemos e Cruz. Franca, SP. 2014. 260p.

SOUZA, L. C.; DINIS, N. F. Discursos sobre homossexualidade e gênero na formação docente em biologia. Pro-Posições. v. 21, n. 3, 2010, p. 119-134. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/pp/v21n3/v21n3a08>

SOUZA, M. M.; DEL-RIOS, N. H. A.; MUNARI, D. B.; WEIRICH, C. F. Orientação sexual: conhecimentos e necessidades de professores de um Colégio Público de Goiânia – GO. Revista Eletrônica de Enfermagem. v. 10, n. 2, 2008, p. 460-471. Disponível em < https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v10/n2/pdf/v10n2a17.pdf>

TAQUETTE, S. R. Direitos sexuais e reprodutivos na adolescência. Adolescência & Saúde, v. 10, n. 1, 2013. p. 72-77. Disponível em < http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=397>

TOLOMEOTTI, T.; CARVALHO, F. A. Um currículo degenerado: os planos de educação e a questão de gênero nos documentos educacionais. Revista Ártemis, v. 22, n. 1, 2016. p. 73-84. Disponível em < http://periodicos.ufpb.br/index.php/artemis/article/viewFile/27986/16816>

UNESCO. Respostas do setor de educação ao bullying homofóbico. Brasilia: UNESCO, 2013. 60p.

UNESCO. Orientações técnicas de educação em sexualidade para o cenário brasileiro: tópicos e objetivos de aprendizagem. Brasília: UNESCO. 2014. 53p.

VENCATO, A. P. Estereótipos acerca de modelos não tradicionais de família em um curso de formação docente. Áskesis, v. 4, n. 1, 2015. p. 9-22. Disponível em < http://www.revistaaskesis.ufscar.br/index.php/askesis/article/view/30/pdf>

XAVIER FILHA, C. Educação para a sexualidade, equidade de gênero e diversidade sexual: entre carregar água na peneira, catar espinhos na água e a prática de (des)propósitos. In: Xavier Filha, Constantina. Educação para sexualidade, para a equidade de gênero e para a diversidade sexual. Campo Grande, MS: Ed. UFMS, 2009. 268p.

Downloads

Publicado

27-11-2018

Como Citar

Santos, C. F., Recena, M. C. P., & Machado, V. M. (2018). Sexualidade e diversidade sexual expressa nos projetos pedagógicos dos cursos de licenciatura em ciências biológicas nas universidades públicas em Mato Grosso do Sul. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 9(26), 72–100. https://doi.org/10.26514/inter.v9i26.2360