Socialização profissional de professores iniciantes: egressos do curso de pedagogia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Autores

  • Thaís Regina Miranda Martins Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)
  • Milka Helena Carrilho Slavez Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v11i31.4172

Palavras-chave:

Professores iniciantes. Egressos Pedagogia. Carreira docente. Socialização profissional.

Resumo

O trabalho trata sobre a socialização de professores iniciantes inseridos no espaço escolar, observando os aspectos relevantes que promovem o desenvolvimento da profissão docente. O objetivo geral foi compreender como ocorre o processo de socialização dos professores iniciantes, egressos do curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), do município de Paranaíba, tendo como sujeitos doze professoras iniciantes que atuaram como docentes nas redes de ensino do município no ano de dois mil e quinze. A investigação apoia-se em estudos que tratam da formação inicial de professores, tendo como aporte teórico Veenman (1988), Huberman (1992), Dubar (1997), Berger e Luckmann (2013). A metodologia utilizada tem enfoque qualitativo, utilizando como instrumento questionários semiestruturados. Os resultados apontaram que muitas receberam apoio/orientação principalmente do coordenador pedagógico quando iniciaram na profissão de professor e acreditam que isto é essencial para os profissionais ao ingressarem no magistério. A maior parte também considera importante a interação com os pares no início da carreira para o desenvolvimento profissional.

Biografia do Autor

Thaís Regina Miranda Martins, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Thaís Regina Miranda Martins. Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Unidade Universitária de Paranaíba-MS. Graduada em Pedagogia. Graduada em Ciências-Habilitação Plena em Matemática. Especialista em Docência do Ensino Superior. Professora Titular na Rede Pública de Ensino do Estado de São Paulo. Professora Titular na Rede Municipal de Educação de Dracena, Estado de São Paulo.

Milka Helena Carrilho Slavez, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Milka Helena Carrilho Slavez. Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), Mestre em Educação pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus de Marília-SP. Licenciada em Pedagogia. Especialista em Alfabetização e Administração da Educação: Políticas, Planejamento. Professora Titular da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Unidade Universitária de Paranaíba-MS. e-mail milka@uems.br

Referências

ARNAUS, Remei. 1999. La formación del profesorado: Um encontro comprometido com a complexidade. In: ÂNGULO RASCO, J. F.; BARQUÍN RUIZ, J. B.; PÉREZ GÓMES, A. L.. Desarrollo profesional del docente: Política, investigación y práctica. Madri: Akal, p. 599-635.

BERGER, Peter L. LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes, 2013.

CASTRO, Maria Aparecida Campos Diniz. O professor iniciante: acertos e desacertos. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1995.

CAVACO, Maria Helena. Ofício do professor: o tempo e as mudanças. In: NÓVOA, António (org). Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1991, p. 155-191.

DUBAR, Claude. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. Porto: Porto Editora, 1997, p. 30-37.

DUBAR, Claude. Formação, trabalho e identidades profissionais. In: CANÁRIO, Rui. Formação e situações de trabalho. Porto: Porto Editora, 1997. p. 43-51.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo de Afonso (Coord). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2011.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo de Afonso (Coord). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

GIOVANNI, Luciana Maria; GUARNIERI, Maria Regina. Pesquisa sobre professores iniciantes e as tendências atuais de reforma da formação de professores: distância, ambiguidades e tensões. In: GIOVANNI, Luciana Maria; MARIN, Alda Junqueira. Professores iniciantes: diferentes necessidades em diferentes contextos. Araraquara, SP. Junqueira & Marin: 2014.

GUARNIERI, Maria Regina. O início na carreira docente: pistas para o estudo do trabalho do professor. In: GUARNIERI, Maria Regina (Org.). Aprendendo a ensinar: o caminho nada suave da docência. Campinas: Autores Associados, p. 5-23, 2005.

HUBERMAN, Michael. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António. Vidas de professores. Lisboa: Porto Editora, 1992. p. 31-61.

JULIA, Dominique. 2001. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, nº. 1, p. 9-45.

KNOBLAUCH, Adriane. Aprendendo a ser professora: um estudo sobre a socialização profissional de professoras iniciantes no município de Curitiba. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

LUDKE, Menga. Sobre socialização profissional de professores. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 99, p. 5-15, nov. 1996.

MARIN, Alda Junqueira. Preparando os iniciantes para o ritual de inserção na docência no ensino superior. In: GIOVANNI, Luciana Maria; MARIN, Alda Junqueira. Professores iniciantes: diferentes necessidades em diferentes contextos. Araraquara, SP. Junqueira & Marin: 2014.

MARCELO GARCIA, Carlos. La evaluacion del desarrolo profesional docente: de la cantidad a la calidad. Revista Brasileira de Formação de Professores – RBFP, v.1, n. 1, p. 43-70, maio/2009.

______. Pesquisa sobre a formação de professores. O conhecimento sobre aprender a ensinar. In: Revista Brasileira de Educação, n. 09, set-dez/1998.

______. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. In: Revista Brasileira sobre Formação Docente, n. 03, ago-dez/2010.

NASCIMENTO, Maria das Graças C. de Arruda. O trabalho docente no início da carreira: implicações para a formação pessoal. In: ENDIPE – ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO, 17, 2012, Campinas. Anais. São Paulo: ENDIPE, 2012, p. 25-36.

NONO, Maévi Anabel. MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Processos de formação de professoras iniciantes. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 87, n. 217, p. 382-400, set./dez. 2006.

NÓVOA, António. Professores imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA, 2009.

PENNA, Marieta Gouvêa de Oliveira. Professor iniciante: considerações sobre aspectos dos habitus familiar e a socialização na docência. In: GIOVANNI, Luciana Maria; MARIN, Alda Junqueira. Professores iniciantes: diferentes necessidades em diferentes contextos. Araraquara, SP. Junqueira & Marin: 2014.

SLAVEZ, Milka Helena Carrilho. Percursos identitários de professores alfabetizadores no município de Paranaíba – MS. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 14. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. p. 31-55.

TARDIF, Maurice; CLAUDE, Lessard. O trabalho docente: Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Editora Vozes, 2005. p. 15-54.

VEENMAN, Simon. El proceso de llegar a ser professor: um análisis de la formación inicial. IN: VILLA, Aurelio (coord). Perspectivas y problemas de la función docente. Madri: Narcea, 1988.

Downloads

Publicado

2020-08-17

Como Citar

Martins, T. R. M., & Slavez, M. H. C. (2020). Socialização profissional de professores iniciantes: egressos do curso de pedagogia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 11(31), 258–283. https://doi.org/10.26514/inter.v11i31.4172