A plataforma Khan Academy no ensino de matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.4775

Palavras-chave:

Educação. Ensino. Ensino de Matemática. Tecnologias de informação e comunicação. Plataforma Khan Academy.

Resumo

O objetivo deste artigo foi discutir as potencialidades e limitações da Plataforma Khan Academy no ensino e no estudo de Matemática, em cursos de extensão presencial e on line e, também, na disciplina Matemática I, do Ensino Médio Integrado em Eletrotécnica, no campus de Aracaju, do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Sergipe (IFS). Para isso, foi realizada uma pesquisa qualitativa com relação aos três cursos ofertados, com base na utilização da plataforma virtua Khan Academy. Os dados observados, segundo a Análise de discurso, de Orlandi (2008), apontam que a referida Plataforma se constitui numa importante ferramenta gratuita à disposição dos docentes e discentes, que está em processo de construção, reformulação e adequação. No entanto, para explorar todo o potencial pedagógico que ela representa, faz-se necessário aprofundar as reflexões sobre sua metodologia didática, uma vez que foram testadas três formas de utilizá-la. Em todas elas, registrou-se uma baixa taxa de adesão dos estudantes, não se destacando para eles como um fator motivacional para estudar Matemática.

Biografia do Autor

Anne Alilma Silva Souza Ferrete, Universidade Federal de Sergipe

Possui doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Sergipe (2002), graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Universidade Tiradentes (1994). Atualmente é professora da Universidade Federal de Sergipe lotada no Departamento de Educação (DED), no Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED). Atuou como coordenadora do Programa Um Computador por Aluno/UFS/MEC (2010- 2012). Membro do Grupo de Pesquisa Educação a Distância e Práticas Educativas Comunicacionais e Interculturais (EDaPECI); Grupo de Pesquisa em Inclusão Escolar da Pessoa com Deficiência, do Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Tecnologia (NUCA/líder), do Grupo de Pesquisa em Inovação Tecnológica do IFS (GPIT) e do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Ambiental (GEPEASE). Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de informação. Atua, principalmente, nas áreas de Educação, com ênfase em Tecnologia Educacional, informática na Educação, Tecnologias Assistivas, Educação Tecnológica, Educação a Distância (EAD), Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Aplicativos Educacionais, Metodologias Ativas, Educação Ambiental e Formação de Professores (alilma.ferrete50@gmail.com - Lattes: http:// lattes.cnpq. br/8406868281308231)

RODRIGO BOZI FERRETE, Instituto Federal de Sergipe

Professor efetivo do Instituto Federal de Sergipe (IFS), lotado na Coordenação do Curso de Licenciatura em Matemática. Professor do Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica do IFS. Doutor em Educação pela Universidade Federal de Sergipe, Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e graduado em Licenciatura em Matemática pela Universidade do Estado do Pará. Atualmente Líder do Grupo de Pesquisa em Inovação Tecnológica do IFS (GPIT). Professor pesquisador com interesse central em pesquisas relacionadas a temática de metodologia de ensino.

Referências

FERRETE, A. A. S.; FERRETE, R. B. Reflexões sobre a tecnologia computacional na educação: a experiência do IFS. Aracaju: IFS, 2016.

______. As tecnologias móveis digitais nos cursos de licenciatura. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 4., 2017. Recife. Anais ... Recife: Sociedade Brasileira de Computação, 2017. p. 584-593. Disponível em: http://www.br-ie.org/pub/index.php/wcbie/article/ view/7442. Acesso em: jan. 2018.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 8. ed. Campinas: Pontes, 2008.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SILVA, R. S.; MARTINEZ, M. L. S. Dificuldades na matemática básica: o processo de ensino-aprendizagem para a vida. In: CONGRESSO NACINAL DE EDUCAÇÃO, 13., 2017. Anais ... Curitiba: EDUCERE, 2017. p. 11839-11850.

Downloads

Publicado

02/11/2021

Como Citar

Ferrete, A. A. S. S., & FERRETE, R. B. (2021). A plataforma Khan Academy no ensino de matemática. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 12(35), 301–323. https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.4775