A PRODUÇÃO CIENTÍFICA NO BRASIL SOBRE AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS E A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v13i38.5400

Palavras-chave:

Parcerias público-privadas. Formação continuada de professores. Revisão Sistemática.

Resumo

Este artigo tem o objetivo de construir um panorama da produção científica realizada no Brasil acerca das parcerias público-privadas na formação continuada de professores, fundamentado em pesquisas de periódicos encontrados na base de dados da Scientific Electronic Library Online e de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, referentes ao período de 2006 a 2019. Essas parcerias se referem a contratos entre o poder público e o setor privado, no intuito de ofertar formação aos docentes em exercício na educação básica. Para tanto, após consulta aos objetivos de cada artigo, foram selecionados dez artigos a partir desse levantamento. Os resultados indicam que, apesar das parcerias público-privadas terem se expandido nas últimas décadas no Brasil, ainda são escassos os estudos que têm como objeto a formação continuada, o que nos leva a concluir que há a necessidade de ampliar o repertório das pesquisas sobre a temática, de forma crítica.

Biografia do Autor

Mary Jose Almeida Pereira, Universidade Federal do Pará -UFPA

Doutoranda em Educação (2018), linha de pesquisa: Formação de professores, trabalho docente, teorias e práticas educativas do Programa de Pós-graduação em Educação do Instituto de Ciências da Educação da Universidade Federal do Pará (PPGED/ICED/UFPA). Mestre em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Pará- UFPA. Linha de pesquisa: Políticas Públicas Educacionais (2015), e Pós Graduação em Metodologia da Pesquisa Científica pela Universidade do Estado da Pará (2007). Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (2004). Integra como pesquisadora dos seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação Superior -GEPES/UFPA e o Grupo de Estudo e Pesquisa de Política Educacional, Formação e Trabalho Docente - GESTRADO/UFPA. Tem experiência na área da Educação Básica, atuando na coordenação pedagógica, Vice Direção e professora do Ensino Superior, com ênfase nos seguintes temas: Politicas educacionais, Metodologia do Trabalho Científico, Orientação de Trabalhos de Conclusão de Curso, Didática e Formação de Professores. Integra a Rede Universitas Br e é associada da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação -ANPED.

ARLETE MARIA MONTE DE CAMARGO, Universidade federal do Pará- UFPA

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (1977), mestrado em Educação Políticas Públicas pela Universidade Federal do Pará (1997) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004). Realizou estágio pós-doutoral na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professora Titular Aposentada da Universidade Federal do Pará, atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação, Linha Formação de Professores, Trabalho Docente Teorias e Práticas Educacionais na condição de professora visitante. Orientadora de mestrado e doutorado. Integra os seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação Superior -GEPES/UFPA e o Grupo de Estudo e Pesquisa de Política Educacional, Formação e Trabalho Docente - GESTRADO/UFPA. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de professores e trabalho docente na educação básica; Currículo, formação e organização institucional e acadêmica da educação superior. Integra a Rede Universitas Br e é associada da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação -ANPED e Associação Nacional de Política e Administração em Educação - ANPAE

 

Maely Ferreira Holanda Ramos, Universidade federal do Pará- UFPA

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (1977), mestrado em Educação Políticas Públicas pela Universidade Federal do Pará (1997) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004). Realizou estágio pós-doutoral na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professora Titular Aposentada da Universidade Federal do Pará, atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação, Linha Formação de Professores, Trabalho Docente Teorias e Práticas Educacionais na condição de professora visitante. Orientadora de mestrado e doutorado. Integra os seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação Superior -GEPES/UFPA e o Grupo de Estudo e Pesquisa de Política Educacional, Formação e Trabalho Docente - GESTRADO/UFPA. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de professores e trabalho docente na educação básica; Currículo, formação e organização institucional e acadêmica da educação superior. Integra a Rede Universitas Br e é associada da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação -ANPED e Associação Nacional de Política e Administração em Educação - ANPAE (Texto informado pelo autor)


Referências

ADRIÃO, Theresa Maria de Freitas et al. As parcerias entre prefeituras paulistas e o setor privado na política educacional: expressão de simbiose? Revista Educ. Sociedade, Campinas, v. 33, n. 119, p. 533-549, abr.-jun. 2012

ADRIÃO, Theresa Maria de Freitas et al. Grupos empresariais na educação

básica pública brasileira: limites à efetivação do direito à educação. Revista Educ. Soc., Campinas, v. 37, nº. 134, p.113-131, jan.-mar., 2016.

ATALLAH, N.A.; CASTRO A.A. Revisões sistemáticas da literatura e metanálise: a melhor forma de evidência para tomada de decisão em saúde e a maneira mais rápida de atualização terapêutica. Diagnóstico & Tratamento. v.2, n.2, p.12-15, 1997

BALL, S. J.; OLMEDO, A. A 'nova' filantropia, o capitalismo social e as redes de políticas globais em educação. In: PERONI, Vera Maria. Redefinições das fronteiras entre o público e o privado: implicações para a democratização da educação. Brasília: Liber Livro, 2013, p. 33-47.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BEZERRA, Egle Pessoa. Parceria público-privada nos municípios de Brotas e Pirassununga: estratégias para a oferta do ensino?. Dissertação(mestrado) – Instituto de Biociências, UNESP, São Paulo.2008.

CAETANO, Maria Raquel; PERONI, Vera Maria Vidal. Relações entre o público e o privado e a formação de professores no programa jovem de futuro do Instituto Unibanco. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v.7, n.3, p.537-551, set/dez/2014.

CAETANO, Maria Raquel; PERONI, Vera Maria Vidal. Atuação em rede e o projeto jovem de futuro: a privatização do público. Revista Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 2, p. 407-428, abr./jun. 2016.

CAETANO, Maria Raquel. Lógica privada na educação pública, redes globais e a formação de professores. Revista Eletrônica de Educação, v. 12, n. 1, p. 120-131, jan./abr. 2018.

COUNSELL, C. Formulating questions and locating primary studies for inclusion in systematic reviews. Ann Intern Med, v.1, n.127, p.380-7, 1997.

CÓSSIO, Maria de Fátima. A nova gestão pública: alguns impactos nas políticas educacionais e na formação de professores. Revista Educação, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 66-73, jan.-abr. 2018.

COCHRANE, Reviewers. Handbook 4.1 [updatedJune 2000]. In: Review Manager (RevMan) [Computer program]. Version 4.1. Oxford, England: The Cochrane Collaboration, 2000. Availablefrom: http://www.cochrane.dk/cochrane/handbook/hanbook.htm.

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Parcerias na Administração pública: concessão, permissão, franquia, terceirização, parceria público-privada e outras formas. São Paulo: Atlas, 2008.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio; ZEICHNER, Kenneth M. Formação de professores: tentativas de privatização da preparação de docentes da educação básica no mundo. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

FERREIRA, Valéria Silva; SILVA, Sandra Cristina Vanzuita da. Expansão dos sistemas de ensino privado nos sistemas educacionais públicos municipais de Santa Catarina. Revista Acta Scientiarum, Maringá, v. 36, n. 2, p. 199-206, July-Dec., 2014.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. (Nova) Política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação & sociedade,Revista do Centro de Estudos Educação e Sociedade, da Universidade Estadual de Campinas (Cedes/Unicamp), v.28, n.100, p. 1203-1230. 2007.

FREITAS, Luís Carlos de. A reforma empresarial da educação: novas direitas e velhas ideias. São Paulo: expressão popular, 2018.

MÉSZÁROS, I. A Educação para além do Capital. São Paulo: Boitempo, 2008.

MUÑOZ, Susana Inés Segura et.al. Revisão Sistemática de literatura e metanálise: noções básicas sobre seu desenho, interpretação e aplicação na área da saúde.In: Proceedings of the 8. Brazilian Nursing Communication Symposium. San Pablo (SP, Brazil) [online]. 2002.

PÉREZ GOMEZ, Angel. A função e formação do professor/a no ensino para a compreensão: diferentes perspectivas. In: SACRISTÁN, José Gimeno; PÉREZ GOMEZ, Angel. (Orgs). Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artmed, 1998, p. 253-372.

PERONI, V.M.; CAETANO, M. R. O Público e o Privado em educação. Projetos em disputa? Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 9, n. 17, p. 337-352, jul./dez. 2015

RODRIGUEZ, Vicente; VIEIRA, Marcelo. Descentralização e formação continuada de professores na RMC. Revista Pro-Posições, Campinas, v. 23, n. 2 (68), p. 67-90, maio/ago. 2012.

RAMOS, Marilú Dascanio; DRI, Wisllayne Ivellyze de Oliveira. O setor privado no sistema educacional brasileiro: uma vertente da mercantilização da educação. Revista Acta Scientiarum, Education. Maringá, v. 34, n. 1, p. 71-80, jan.-june, 2012.

RODRIGUEZ, Vicente; SILVA, Domingos Pereira da. Formação continuada em serviço em contextos descentralizados. Cadernos Cedes. Campinas, v. 35, n. 97, p. 553-574, set.-dez, 2015.

ROTHER. Edna Terezinha. Revisão sistemática e revisão narrativa. Revista Acta Paul Enfermagem, v.20 nº 02. 2007.

SAMPAIO; R.F; MANCINI, M.C. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista brasileira de fisioterapia. São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, jan./fev. 2007.

SILVA, M. S. P. da; CARVALHO, L. S. Faces do gerencialismo em educação no contexto da nova gestão pública. Educação em Questão, Natal, v. 50, n. 36, p. 211-239, set./dez. 2014.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro; D´ÁVILA, Cristina Maria. (Orgs). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2012, p. 13-22.

Downloads

Publicado

30/08/2022

Como Citar

Pereira, M. J. A., MONTE DE CAMARGO, A. M., & Holanda Ramos, M. F. (2022). A PRODUÇÃO CIENTÍFICA NO BRASIL SOBRE AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS E A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 13(38). https://doi.org/10.26514/inter.v13i38.5400