Epistemologias do sul e teoria freiriana do conhecimento: premissas de dignidade humana na educação de adultos no Brasil.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.5882

Palavras-chave:

Teoria Freiriana, Epistemologias do Sul, EJA.

Resumo

O artigo procura analisar os pressupostos epistemológicos da teoria freiriana do conhecimento sinalizando como foco de análise a sua perspectiva política de descolonização ideológica por meio de uma educação emancipadora, que possui como eixo norteador a desconstrução de um projeto hegemônico de dominação, baseado em paradigmas científicos geopoliticamente situados ao norte do planeta. Tal ideário representa um projeto político e cultural de autonomização política dos países do Sul, e se consolida via práticas educativas que reposicionam os sujeitos envolvidos, promovendo seu processo de conscientização e de emancipação. Tal perspectiva paradigmática, formulada a partir de uma racionalidade que se estrutura por meio de práticas educativas que valorizam a experiência humana e a ação, possui como ponto de partida o encontro do sujeito educando com sua realidade histórica e como ponto de chegada o resgate e a valorização de sua dignidade humana, representada pela sua emancipação sociocultural. Referido estudo é fruto de pesquisa bibliográfica realizada em estágio pós doutoral na Universidade de Tours, na França e compõe pesquisa preliminar em torno no pensamento Freiriano, com vistas ao resgate da premissa da dignidade humana como princípio pedagógico de um processo educacional que prime pela emancipação dos sujeitos que nele estão inseridos e envolvidos.

Biografia do Autor

Emina Márcia Nery dos Santos, Universidade Federal do Pará

Professora da Universidade Federal do Pará atuando na graduação e no Programa de Pós-graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica (PPEB). Líder no diretório do CNPq do Grupos de Estudos em Educação em Direitos Humanos (GEEDH).

Cécile Goi, l’Université de Tours

Vice-Présidente de l’Université de Tours, en charge de la Formation et de la Vie Universitaire et Professeur des Universités en Sciences de l'éducation- FRANCE

Hervé Breton, l’Université de Tours

Vice-Présidente de l’Université de Tours, en charge de la Formation et de la Vie Universitaire et Professeur des Universités en Sciences de l'éducation- FRANCE

Referências

COSTA, Carlos Odilon da. Educação de Jovens e Adultos: conhecimentos e saberes nas teses e dissertações da Argentina e Brasil (2010 a 2016). 2017. 170 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

DI PIERRO, Maria Clara; JOIA, Orlando; RIBEIRO, Vera Masagão. Visões da educação de jovens e adultos no Brasil. Cadernos CEDES, Campinas, v. 21, n. 55, p. 58-77, nov. 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 32. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Compromisso: América Latina e educação popular. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2018.

MACHADO, Maria Margarida. A educação de jovens e adultos após 20 anos da Lei n° 9394/96. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 10, n. 19, p. 429-451, jul./dez. 2016.

PINI, Francisca Rodrigues de O.; ABREU, Janaina M. Prefácio: Educação, Democracia e Resistências. Revista UniFreire, São Paulo, ano 7, n. 7, p. 5-8, dez. 2019.

SCHUBERT, Arlete M. Pinheiro; BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Resistência, Educação e Culturas em movimento. Revista UniFreire, São Paulo, ano 7, n. 7, p. 24-36, dez. 2019.

PONTUAL, Pedro. Prefácio. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia do Compromisso: América Latina e educação popular. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2018.

Downloads

Publicado

02/11/2021

Como Citar

Santos, E. M. N. dos, Goi, C., & Breton, H. (2021). Epistemologias do sul e teoria freiriana do conhecimento: premissas de dignidade humana na educação de adultos no Brasil. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 12(35), 1017–1038. https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.5882