Estresse infantil e o conteúdo programático da televisão: um desafio para o desenvolvimento cognitivo e emocional

Visualizações: 775

Autores

  • Cecília Freitas Martins UEMS
  • Djalma Querino Carvalho UEMS-UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v1i2.634

Resumo

Ao perceber, tanto em estudos quanto em práticas realizadas, como a criança está vulnerável às condições ambientais, sociais e culturais, pois absorve com alguma precisão, as condições e necessidades que os adultos as implicam, mesmo que tais condições - por exemplo: a pressão para crescerem depressa não - sejam benéficas ao seu desenvolvimento cognitivo e emocional, nota-se a necessidade de obtermaiores dados sobre o estresse infantil e suas causas. Como os meios de comunicação, nos dias atuais,fazem parte do cotidiano de muitas famílias, principalmente das crianças, e após ler alguns estudos sobre como a televisão pode contribuir para que as crianças absorvam ainda mais o contexto de terem que se desenvolver mais rapidamente em benefício da sociedade, neste projeto em andamento, temos como objetivo ampliar o conhecimento sobre a influência da mídia, no caso, como a televisão e seus conteúdos programáticos podem ser um fator de stress nas crianças e tentar entender a relação “criança-televisão".

Palavras-chave: criança. Televisão. Estresse. Mídia. Família.

Downloads

Publicado

05-10-2010

Como Citar

Martins, C. F., & Carvalho, D. Q. (2010). Estresse infantil e o conteúdo programático da televisão: um desafio para o desenvolvimento cognitivo e emocional. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 1(2), 97–106. https://doi.org/10.26514/inter.v1i2.634