O ensino médio na Amazônia

O Sistema de Organização Modular de Ensino (SOME) no contexto ribeirinho

Visualizações: 49

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/inter.v14i41.7124

Palavras-chave:

Ensino Médio, SOME, Jovens, Estado do Pará, Ribeirinho.

Resumo

Este trabalho, foi desenvolvido a partir de uma abordagem sobre as contribuições das práticas pedagógicas dos docentes do SOME em uma localidade ribeirinha no município de Cametá no estado do Pará. Para a elaboração deste artigo nosso objetivo foi fazer uma análise sobre a qualidade do ensino médio na Amazônia, em particular no estado do Pará, na Mesorregião do Baixo Tocantins. O Sistema de Organização Modular de Ensino (SOME) foi a política educacional investigada, a partir de jovens estudantes ribeirinhos paraenses. Realizamos a pesquisa em uma escola na comunidade ribeirinha de Paruru de Baixo no município de Cametá. Como procedimentos metodológicos utilizamos a pesquisa de campo e a entrevista semiestruturada como forma de coleta de dados. Os dados coletados nos apontaram que o ensino médio no campo, especificamente na localidade investigada, não vem sendo ofertado de forma satisfatória pela falta de espaços e insumos pedagógicos, sem apoio logístico e infra-estrutural, e direcionados por um currículo transplantado do meio urbano, portanto desorientado em relação à realidade dos sujeitos do SOME.

Biografia do Autor

João Paulo da Conceição Alves, UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Pará (UFPa). É Professor Adjunto II das disciplinas Política Educacional e Legislação Educacional do curso de Pedagogia no Campus de Abaetetuba/UFPa . É docente no curso de Doutorado em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação na Amazônia (PGEDA/UFPa); é docente no Programa de Pós-Graduação em Currículo e Gestão de Escola Básica (PPEB/UFPa), e também é docente no Programa de Pós-Graduação em Educação e Cultura (PPGEDUC/UFPa). Possui Mestrado em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Amapá (2009) e graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (2006). 

Rosilene Ferreira de Almeida, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

Mestre em Educação e Cultura pelo do Programa de Pós-graduação em Educação e Cultura (PPGEDUC) na Universidade Federal do Pará (UFPA), graduada em Licenciatura plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (UFPA) - CAMPUS CAMETÁ, com graduação em Licenciatura Plena em Lingua Portuguesa pela Centro Universitário Internacional (UNINTER), especialista na área de Educação Especial Inclusiva pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI). 

Referências

Araujo, R. M. L.; Rodrigues, D. S.; Alves, J. P. C. Indicadores educacionais e a ideia da integração do ensino: o ensino médio na Amazônia sob análise. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 18, n. 3, p. 231-260, jun.-set. 2015.

Beisiegel, C. de R. A qualidade do Ensino na escola pública. Brasília, DF: Liber Livro, 2006.

Cavalcante, L. O. H.; Baptista, M. do S. X. Estado da arte da pesquisa em educação do campo nas regiões Norte e Nordeste. In: Encontro De Pesquisa Educacional Do Norte E Nordeste – EPENN, 21, 2013, Recife. Anais... Recife: ANPED, 2013. Trabalhos completos. V. I. p. 1-25.

Corrêa, P. S. A.; Barreto, E. A. O ensino médio no Estado do Pará segundo as estatísticas oficiais: os impasses das políticas públicas educacionais e os desafios para o século XXI. Papers do NAEA, Belém, n. 122, p. 01-40, ago. 1999.

Dourado, L. F.; Oliveira, J. F.; Santos, C. A. A qualidade da educação: conceitos e definições. Brasília: INEP, 2007. (Série Documental: Textos para Discussão, 24).

Frigotto, G. “Escola sem Partido”: imposição da mordaça aos educadores. e-Mosaicos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 9, p. 11-13, jun. 2016. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/e-mosaicos/article/view/24722>.

Furtado, M. L. P. Sousa, A. G. Sistema de organização modular de ensino (SOME): uma alternativa educacional no munícipio de Cametá. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Pará, Campus Universitário do Tocantins/Cametá, 2002.

Hage, S. M. Classes multisseriadas: desafios da educação rural no Estado do Pará/Região Amazônica. In: HAGE, S. M. (Org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Belém: Gutemberg, 2005. p. 42-60.

Krawczyk, N. Reflexão sobre alguns desafios do ensino médio no Brasil hoje. Cadernos de Pesquisa, v. 41, n. 144, p. 752-769, dez. 2011. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0100-15742011000300006>.

Kuenzer, A. Z. (Org.). Ensino Médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

Libâneo, J. C. Organização e gestão da escola. Goiânia Go): Alternativa, 2001a.

Moura, D. H. Algumas possibilidades de organização do ensino médio a partir de uma base unitária: trabalho, ciência, tecnologia e cultura. In: Seminário Nacional: Currículo Em Movimento – Perspectivas Atuais, 1, 2010, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte, 2010. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2010-pdf/7177-4-2-algumas-possibilidades-organizacao-ensinomedio-dante-henrique/file>.

Oliveira, V. B. Ensino médio modular no município de Cametá-PA: limites e perspectivas da oferta do ensino público de qualidade para os estudantes do campo. In: Oliveira, J. P. G. et al. (Org.). Educação, identidade e conhecimento na Amazônia Tocantina: diálogos científicos. Cametá, PA: Campus Universitário do Tocantins/Cametá-UFPA, 2013.

Oliveira, T. N.; Brandão, L. P.; Pena, H. W. A. Análise da dinâmica da estrutura produtiva do município de Cametá, Amazônia – Brasil. Observatorio de la Economia Latinoamericana, n. 194, 2014. Disponível em: <http://www.eumed.net/cursecon/ecolat/br/14/economia-cameta.hmtl>.

Oliveira, V. B. Ensino médio modular no município de Cametá-PA: limites e perspectivas da oferta do ensino público de qualidade para os estudantes do campo. In: OLIVEIRA, J. P. G. et al. (Org.). Educação, identidade e conhecimento na Amazônia Tocantina: diálogos científicos. Cametá, PA: Campus Universitário do Tocantins/Cametá-UFPA, 2003.

Oliveira, R.; Gomes, Alfredo M. A expansão do ensino médio: escola e democracia. Retratos da Escola, Brasília, v. 5, n. 8, p. 69-81, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/48>.

Oliveira, R. M. Elementos administrativos e pedagógicos do SOME na percepção de seus autores. 2010. 111 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2010.

Pará (Estado). Lei nº 7.806, de 29 de abril de 2014 - Regulamentação e funcionamento do Sistema de Organização Modular de Ensino – SOME. Diário Oficial do Pará, Belém (Pa), 30 abr. 2014, Cad. 1, pp. 5-6.

Pará. Secretaria de Estado de Educação. Documento Base do Plano Estadual de Educação. Belém, 2015.

Pará. Mensagem do Governo do Pará à Assembleia Legislativa. Governador Simão Robson Oliveira Jatene. Belém: Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças, 2018.

Paz, F. M. O IDEB e a qualidade da educação no ensino fundamental. Intertemas, Presidente Prudente (SP), v. 5, n. 5, 2009. Disponível em: <http://intertemas.toledoprudente.edu.br/index.php/etic/article/view/1953>.

Pereira, R. C. Sistema de Organização Modular de Ensino (SOME) e a inclusão social dos jovens e adultos do campo. Margens – Revista Interdisciplinar, Abaetetuba (PA), v. 10, n. 14 – Dossiê: Formação Docente, p. 187-198, jun. 2016. Disponível em: <https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistamargens/article/view/4257>.

Prazeres, M. S. C. P.; Mendes, O. C. O sistema de organização modular de ensino (SOME): a realidade da oferta do ensino médio no campo na mesorregião de Cametá/PA. In: GODOY, M. A. B.; POLON, S. A. M. (Org.). Políticas públicas na educação brasileira. Ponta Grossa (PR): Atena, 2017.

Prazeres, M. S. C. P.; Carmo, E. S. Retratos e desafios da educação do/no campo no Brasil e na Amazônia. Olhar de Professor, Ponta Grossa (PR), v. 15, n. 2, pp. 383-395, 2012.

Sacramento, B. N. Política de ensino médio modular no Pará: princípios, diretrizes e práticas formativas para juventude do campo na Amazônia. 2018. 187 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação e Cultura, Campus Universitário de Cametá, Universidade Federal do Pará, Cametá, 2018.

Silva, E. T. O SOME na comunidade de Tartarugueiro em Ponta de Pedras-PA: entre o legal e o real observado. 2015. 142 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Instituto de Ciências da Educação, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015.

Silva, G. P. Barros, O. F. Oliveira, V. B. (Orgs). Políticas de formação, currículo e trabalho para o ensino médio do campo na Amazônia: o Sistema de Organização Modular de Ensino – SOME e sua atuação no município de Cametá – Baixo Tocantins, 2011-2013. Projeto de Pesquisa financiada pelo CNPQ – Universidade Federal do Pará, Cametá (Pa), 2013.

Vieira, F. S. C. Direito fundamental à educação pública de qualidade: legislação pertinente e sua efetiva aplicabilidade. In: ANPED SUL, 10, 2014, Florianópolis. Anais... Florianópolis, 2014.

Zibas, D. M. L.; Franco, L. P. B. Diagnóstico quantitativo do ensino médio no Brasil. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, Departamento de pesquisas educacionais, 1997.

Downloads

Publicado

11-01-2024

Como Citar

da Conceição Alves, J. P., & Ferreira de Almeida, R. (2024). O ensino médio na Amazônia: O Sistema de Organização Modular de Ensino (SOME) no contexto ribeirinho. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 14(41). https://doi.org/10.61389/inter.v14i41.7124

Edição

Seção

Artigos Temáticos