Trajetória acadêmica de estudantes cotistas: um olhar a partir dos mecanismos institucionais da Universidade Federal da Fronteira Sul

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.6051

Resumo

Este artigo é resultado de dissertação de mestrado em educação, que teve como objetivo compreender como os mecanismos institucionais de acompanhamento aos estudantes cotistas da Universidade Federal da Fronteira Sul influenciam na trajetória acadêmica em termos de acesso, permanência e conclusão de curso. Por meio de um estudo qualitativo, embasado em revisão de literatura, análise documental e acompanhado de trabalho de campo, com a realização de entrevistas dialógicas, investigamos os mecanismos de suporte institucional desenvolvidos pela UFFS, pioneira na educação nacional, ao reservar em torno de 90% das vagas de ingresso para estudantes oriundos de escola pública. A pretensão do estudo não foi promover uma avaliação dos mecanismos institucionais, mas estabelecer um quadro a partir do qual se pode acompanhar e impulsionar o sistema de cotas para outras instituições. Com a Análise Textual Discursiva retratamos os mecanismos de acompanhamento institucional desenvolvidos pela Universidade e sua sensibilidade e compromisso firmados em relação à garantia de acesso, permanência e conclusão de curso por estudantes beneficiários pela política de cotas. Sendo um desafio a efetiva inclusão daqueles que sempre estiveram ausentes dos bancos escolares e, por conseguinte, de cursos de graduação, maior é o dever institucional de acompanhar e aperfeiçoar suas políticas.

Biografia do Autor

Chanauana de Azevedo Canci, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI)

Advogada. Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (Bolsista CAPES/Brasil). Mestra em Educação pela URI. Graduada em Direito pela URI. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Relações Públicas pela Universidade Federal de Santa Maria.

Jaqueline Moll, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI)

Professora Universitária. Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestra em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Graduada em Pedagogia pelo Centro de Ensino Superior de Erechim.

Downloads

Publicado

02/11/2021

Como Citar

de Azevedo Canci, C., & Moll, J. (2021). Trajetória acadêmica de estudantes cotistas: um olhar a partir dos mecanismos institucionais da Universidade Federal da Fronteira Sul. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 12(35), 816–842. https://doi.org/10.26514/inter.v12i35.6051