Estado Paralelo: A ascensão de um poder alimentado pela desumanização e negligencia estatal

Adriel Seródio de Oliveira, Joaquim Carlos Klein de Alencar

Resumo


Os Estados possuem objetivos de existência; não se forma do acaso; possui demandadas anteriores a ele. Há, todavia, a possibilidade de que o Estado Legítimo, criado a partir de um contrato social, não cumpra com o seu dever. Neste caso surge aquilo que pode ser denominado estado paralelo, o qual é marcado, principalmente, por práticas antijurídicas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN - 2318-7034

Curso de Direito da UEMS - Unidade Universitária de Dourados

Núcleo de Estudos e Pesquisas em Direito, Estado, Constituição e Direitos Fundamentais e Humanos - UEMS